eventos category image
A luta de todo escritor: Compreensão da família
Wednesday 16/05/2012 às 11:38 1481 Views Arquivado em: Eventos

Uma grande dificuldade da vida de um escritor, seja ele inciante ou não, são os familiares. Muitos não compreendem, ou não aceitam, os sacrifícios exigidos por essa profissão. Principalmente no começo, quando é necessário muita dedicação, tempo de leitura, tempo de escrita, contato com a editora e fora toda a mídia envolvida na propagação de sua obra. De fato, sabemos que não devemos colocar o trabalho acima da família, pois nenhum sucesso pode valer o fracasso de um lar.

Creio, porém, que com um pouco de jogo de cintura de todos os envolvidos, esse plano pode dar certo. Tive a sorte de ter marido e filhos que sempre me apoiaram desde o começo, mas não posso negar que as vezes bate aquela ligeira pontada de culpa quando me vejo sacrificando meu tempo com eles, embora eles raramente reclamem. Todavia, sei que estou plantando uma semente boa para o nosso futuro.

Como a maioria dos autores, também sonho com o dia em que estarei em uma fazenda no sul da Itália, rodeada de netos, e escrevendo por puro prazer. Sem me preocupar com a mídia, distribuição e divulgação do livro, mas somente com a reação dos leitores em minhas noites de autógrafo. Ah, como será bom esse dia… não somente para mim, mas também para a minha família. No entanto, existe um árduo caminho até lá que estou disposta a cruzar. Ainda mais no Brasil, onde numa população tão absurdamente grande há um número tão ínfimo de leitores. Mas não estamos aqui para reclamar, o que não significa que não precisamos de incentivo e apoio daqueles que nos cercam.

Não sei se vocês sabem, mas certa vez li em uma matéria que a profissão com maior número de suicídios é a de escritor. Talvez por é uma das profissões onde estamos mais sujeitos a rejeições: rejeição da editora, do leitor, da mídia, dos críticos… E querendo ou não, o autor sempre colocará um pouco da sua alma na sua obra. É como se alguém lhe dissesse abertamente: O que vai dentro da sua mente não presta, não é digno de ser compartilhado. E ouvir isso, é claro, dói muito. Passamos a vida inteira em busca de aprovação, pois esse é um sentimento intrínseco ao ser humano. Por isso admiro muito aqueles autores que, sem apoio nenhum, continuam se mantendo firmes e acreditando em seus sonhos. Há espaço para todos. Há uma terra imensa a ser conquistada. E quanto mais guerreiros nessa luta melhor.

E você, já pensou em compartilhar com o mundo o que se passa na sua mente? Se sim, tem apoio daqueles que o cercam?




Sobre o autor do post:

Nascida em 8 de junho, carioca, Lycia Barros cursou Letras na UFRj e lançou seu primeiro romance em Outubro de 2010. Hoje, com cinco livros publicados, a autora, que vive com os filhos e o marido em sua cidade natal, se destaca com uma das grandes promessas da literatura nacional para os apaixonados por romance. Atualmente, Lycia também mantêm uma canal no youtube onde entrevista autores nacionais e dá dicas para novos escritores. Fora isso, viaja pelo Brasil dando palestras e inaugurou recentemente o ARTE LITERÁRIA, curso de escrita para aspirantes à sua carreira.
E-mail: lyciabarros@gmail.com



Posts Relacionados








6 Comentários em “A luta de todo escritor: Compreensão da família”