bienal category image
Bienal de Minas 2012
Wednesday 30/05/2012 às 08:00 1634 Views Arquivado em: Bienal


Antes de mais nada, devemos avisar que essa não é uma cobertura normal porque simplesmente não estávamos no nosso estado normal – era muito amor pra um dia só! :23 Estávamos pensando em fazer vídeos, entrevistar autores, tirar mil e uma fotos e de comparecer na maioria dos dias, mas acabou que os dias da Bienal se misturaram aos dias de provas, entregas de trabalho, gripe e muita correria. Isso sem contar que, neste final de semana, que deveria ser o último, não teve Bienal por causa da chuva terrível que caiu na sexta, dia 25 de maio e que foi responsável por interditar a Expominas. :21 Eis o comunicado oficial do evento:

A organização da Bienal do Livro de Minas, representada pela Fagga | GL exhibitions e pela Câmara Mineira do Livro, comunica que estão canceladas as atividades desse fim de semana no Expominas, por recomendação do Corpo de Bombeiros.
Após as chuvas ocorridas na noite desta sexta-feira (25/05), a organização do evento, por precaução, acionou a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais e o Corpo de Bombeiros na manhã deste sábado (26/05) a fim de avaliar as condições estruturais internas dos Pavilhões 1 e 2, e verificar se estes estariam aptos a continuar recebendo o público visitante.
De acordo com o tenente do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, Vinícius Calçado, houve um desprendimento de placas do forro do Expominas, que ficam a uma altura de 15 a 20 metros e pesam cerca de 15 quilos cada, o que poderia ser um risco para as pessoas que visitassem a feira.
“Não foi feita uma intervenção formal, pois isso depende de um laudo técnico, que ainda não há previsão de quando será emitido. O Corpo de Bombeiros fez uma recomendação e a organização da Bienal do Livro resolveu acatar, suspendendo o evento”, ressaltou Calçado.
A Diretora da Fagga I GL exhibitions, Carolina Riente, agradece a compreensão de todos e reforça o compromisso da empresa realizadora da Bienal do Livro de Minas com o público visitante, expositores, patrocinadores e apoiadores.

Eu fiquei bem triste, pra ser sincera, porque ainda que não tivesse mais esperança de ver o Pedro Bandeira (porque estava na aula de inglês enquanto ele deveria estar na Bienal), eu queria muito aproveitar melhor o evento. Pra vocês terem uma ideia, eu e a Fernanda não éramos nós mesmas naquele sábado: estávamos num estado de felicidade tão acima do normal que eu já não reconhecia ninguém e não conseguia mais ver nada.
Chegamos na Bienal no meio da tarde, com os nossos pais e, ainda na fila pra comprar os ingressos, já era possível ouvir gritinhos eufóricos das gêmeas que vos falam. :20 E chegar ao pavilhão foi como… Um sonho.

Eram muitos estandes, cheios de livros, cheios de família e de leitores que andavam pra baixo e para cima com sacolinhas, com amigos, discutindo literatura e tudo isso que gostamos. E se já não bastasse nosso estado de euforia, meus pais nos deram R$100 pra comprarmos livros! :29 Não esperávamos levar absolutamente nada, mas isso mudou completamente a nossa perspectiva do que fazer nas horas seguintes! Foi a partir deste momento que desandamos completamente e que a Bienal se tornou um sonho realizado.
O primeiro estande que você encontrava era o da Leitura, com muitos livros da Novo Conceito e autores nacionais! Aliás, fomos reconhecidas pela Patrícia Barboza! E que fofa que ela é! Pura simpatia e com um sotaque carioca delicioso! Estamos loucas pra ler As Mais! (no Facebook dela tem muitas fotos da Bienal!)

Depois, nossos pais completaram a nossa loucura com o seguinte aviso: “Tem um estande ali que tem um monte de livros por R$10“. Pronto. Foi o suficiente pra nos levarmos à loucura. Esse estande, o da Livraria São Marcos, foi o antro dos Bookahlics de plantão, pois além de muitos livros bacanas, todos estavam baratos pra caramba! Dos oito livros que compramos, seis foram de lá (aliás, temos que fazer um agradecimento especial à Luciara, do Leituras e Devaneios, por me mostrar os livros que ela levou de lá e por nos ajudar a encontrar Os Príncipes Encantados de Libby Manson, que queríamos há muito tempo – quem sabe da próxima vez conseguimos encontrar outro A Família Spellman, pra nós, e um Amor de Ocasião pra você, né?), um foi de uma livraria que eu não consigo lembrar o nome de jeito nenhum :05 e o outro foi o As Mais, na Leitura!
Como eu e a Fernanda passamos muito tempo nessa São Marcos, quase não andamos muito – e isso só percebi porque não encontrei o estande da All Print (eu queria ter visto a Leila Rego! :36 ), não encontrei a Janaína Rico, não vi o Chico Anes, não vi a Ana Maria Machado (ou qualquer Café Literário :08 ), não vi a editora que tinha uma palestra/autor/não-sei-ao-certo sobre o islamismo… Não vi nada! O que era pra ser um dia de reconhecimento de local, foi um dia de compras frenéticas, calor (porque estava realmente cheia!), de fome (porque eu e a Fernanda nem nos lembrávamos que os seres humanos precisam de combustível, até mesmo pra olhar livros) e de muitos sorrisos!
Já no final do nosso passeio, enquanto estávamos procurando o estande que eu não lembro o nome e que comprei Um Amigo da Família por R$8, leitores do Bookaholic nos reconheceram! E eu tenho que dizer que a sensação é MUITO estranha! :31 Nunca tinham me reconhecido antes (além da Patrícia Barboza, mas eu ainda estava tentando processar essa informação) e eu nem sabia o que fazer/dizer! hahahaha Mas o Matheus, a Flávia e a Flora (ambas são do Into Wonderland!) foram super queridos conosco e ficamos conversando por um tempão! Foi ótimo! :07

Eu queria muito ter ido no domingo seguinte, junto com algumas amigas minhas do Clube das Chocólatras (que compraram MUITOS livros, vocês não estão entendendo! :10 ), mas eu tinha que estudar pra uma prova de Macroeconomia (e fui bem! Tirei 28 em 30!) e a Fernanda tinha um trabalho pra fazer…
A semana passou e nem mesmo a cortesia que eu tinha (entregaram um dia na frente da faculdade! A minha vontade era a de pegar muitos papéis daqueles!) foi suficiente pra me deixar ir, mas a expectativa para o último final de semana era enorme, pois além de procurar ver toda a Bienal, queria filmar alguns momentos e fazer uma cobertura especial pra vocês… Mas a chuva de sexta (que me impediu de sair de casa, by the way) acabou com a alegria de todos nós.
Se eu tenho reclamações a fazer? Infelizmente tenho. :24 Os preços da maioria dos livros estavam absurdamente altos, fossem eles lançamentos ou não, e mesmo que muita gente não se sentisse impedido a comprar aquilo que quisesse, nós nos sentimos – no meio de tantos livros bacanas e um dinheiro certo para gastar, você escolheria pagar quase R$50 em um único livro que queria há muito tempo ou comprar quatro ou até cinco livros que também queria? Sem contar que, como muitas editoras não puderam vir, não tivemos muitas oportunidades de conseguir marcadores/livretos/brindes. Isso não é o essencial em uma bienal, claro, mas depois de tantas histórias sobre as grandes bienais SP/RJ, uma pequena esperança sempre me acompanhava de que talvez essa fosse a hora da Bienal daqui ganhar mais espaço. O caso da chuva foi isolado, então nem vou ficar chorando pitangas pelo fato do local ter sido interditado – a organização fez a coisa certa em impedir a entrada das pessoas, uma vez que a segurança de todos estava em risco. Prefiro pensar que, em 2014, a estrutura estará reformada e preparada pra nos proporcionar uma Bienal ainda melhor!
Chegamos em casa com os braços e ombros doendo (de carregar as bolsas e os livros – mas não me importo de carregar os últimos!) e com fome, mas a felicidade era tão grande que me esqueci de comer e de fazer qualquer outra coisa: fomos arrumar a nossa estante, que ficou lotada e linda. Esse foi o primeiro grande evento literário que fomos e eu espero ter a oportunidade de ir a muitos outros! :23
Vocês conseguem mais informação sobre a programação completa da Bienal no site oficial e mais fotos no Facebook oficial! E também indico o Sobre Livros e o Letras De Chá!





Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


5 Comentários em “Bienal de Minas 2012”


#1 Patricia Barboza 30-05-2012 - 13:21 -
Google Chrome 19.0.1084.52 Windows XP

Aeeeee!! Adorei participar da Bienal e conhecer as famosas gêmeas! Muito obrigada pelo carinho. Que pena que o último fds foi cancelado… espero poder voltar em 2014!!! Beijos!

[Responder]

Tatiana Leite responde:

Google Chrome 19.0.1084.52 Windows 7

Tomara que em 2014 dê tudo certo no final da Bienal, né? E se Deus quiser, vou conseguir aproveitar mais dias! :29
Foi muito bacana te conhecer, Patrícia! :23 Sucesso pra você!

Beeijo! ;3

[Responder]

Você já comentou 19 vezes.

#2 Ariane 31-05-2012 - 13:13 -
Internet Explorer 8.0 Windows XP

Que pena que houve a suspensão do eventoo… =/

Estou megaaa ansiosa para a bienal de São Paulo eehhehe ;D

[Responder]

Já comentou 267 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Filipe Machado 01-06-2012 - 00:58 -
Google Chrome 19.0.1084.52 Windows 7

Eu queria poder ter a oportunidade de reclamar de uma Bienal também, poxa. Aqui no Acre não tem nem Clube do Livro, ou encontro de leitores, nem lançamentos (na verdade apenas um que eu vi, em éons-luz, de um escritor da cidade, que eu nem fui), muito menos eventos de qualquer tipo organizado por alguma livraria… quem diria um Bienal do Livro.

Estava conversando com um amigo meu sobre isso hoje. Qualquer pessoa da nossa cidade (do nosso estado) que curta filmes, livros, gibis ou qualquer outro entretenimento cultural do tipo, sofre por aqui.

Primeiramente, só tem um cinema pros milhares de habitantes de Rio Branco. Dessa forma, são poucos os filmes que lançam aqui, e desses poucos, se a bilheteria não for muito grande, o filme dura no máximo duas semanas em cartaz… Além disso, quanto aos livros, aqui existem quatro livrarias caríssimas. Tipo assim, a gente sá sabe que os livros da Rocco são bem carinhos, agora põe mais 10 ou 15 reais e você terá um preço parecido com o daqui. E, ainda por cima, se o livro não for um super best-seller, nem aparece por aqui. Só pra ter uma noção, eu tenho livro aqui em casa que eu comprei a mais de um ano, que eu ainda não vi em nenhuma livraria daqui. Os livros que chegam são aqueles MAIS MAIS da Arqueiro e da Novo Conceito e da Intrínseca, uns 3 meses depois, mais de dez contos mais caros. Vou nem comentar muito sobre gibi né… quando têm os ultimos lançados, o cara sobe o preço original.

Ah, isso é só um pouquinho do meu sofrimento, cara! Mas o que importa é a Bienal de Minas né? Que bom por vocês. Pena que não puderam se divertir como desejaram, né… Mas fiquemos na torcida pra que daqui a dois anos seja melhor né?! :04

[Responder]

Já comentou 276 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#4 Fernanda Rocha 02-06-2012 - 16:04 -
Google Chrome 19.0.1084.52 Windows 7

Ameiiii o post, imenso e cheio de novidades. Essas meninas lindas…amei as fotos de vcs Fer e Tati. Agora algo que está me chamando atenção é o preço dos livros, normalmente nas feiras pensamos encontrar por preços menores mas não é bem isso que acontece…enfim, o importante é que vcs curtiram muito. Bjocas!!

[Responder]

Já comentou 126 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!