coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #31 – Música
Sunday 10/07/2011 às 08:02 1179 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Bom dia pessoal! Como foi a semana de vocês? A nossa foi movimentada, mas bem legal, porque encontramos um amigo que não víamos há tempos! É sempre bom encontrar os amigos, né? :02 Ficar conversando, fofocando, sonhando e planejando milhares de coisas como o futuro é uma das melhores coisas do mundo! Já pararam para pensar que sempre nesses encontros tem música? Mesmo que não esteja tocando nada, é um assunto que rende! :04
Se existe uma coisa que não conseguimos viver sem é a música. Pode ser ouvindo no carro, computador, celular, televisão ou até mesmo cantando (vai dizer que não canta no chuveiro? Ele é meu maior fã! :31 ), ela está sempre presente. Se você está feliz, quer ouvir uma música. Se a tristeza te domina, músicas de fossa não faltam! Para acordar ou dormir, fazer exercícios ou relaxar, a música é um elemento essencial na vida de muitas pessoas. Existem vários ritmos, estilos, cantores, bandas e letras, mas nosso coração fica acelerado da mesma forma quando ouvimos a nossa música preferida. A minha é You Make Me Feel Brand New, do Simply Red, e a Tatiana não tem uma específica, apesar de sempre ouvir With or Without You, do U2. E quais são suas músicas favoritas? É chegada a hora de conferir alguns dos livros com muitas referências musicais!

A Música que Mudou Minha Vida – Robin Benway

Algumas músicas emplacam mesmo na nossa vida. Quem nunca ficou repetindo horas e horas a mesma faixa e nunca se cansava disso? Quando uma música nos toca e essa identificação é autêntica, não há quem desfaça esse laço. Audrey é uma garota que ama música, descobrir novas bandas e que é ainda mais viciada em shows. Aquele som alto que toma conta do seu corpo e até da sua alma, que te faz viajar e sentir que tudo se baseia na melodia, na letra e no que ela te transmite, não pode ser comparado a mais nada. Apesar de todo esse amor, ela nunca imaginaria que com uma música – sobre ela, aliás – pudesse virar a sua vida de cabeça para baixo. Ao terminar seu namoro com Evan, o dito cujo resolve escrever uma música sobre ela e toda a história do rompimento, levando a sua criação ao topo das paradas musicais do país e tornando a nossa protagonista uma celebridade instantânea, com direito ao assédio dos paparazzi, entradas em áreas VIPs e tudo mais! :10
É muito fácil acompanharmos vidas de celebridades na televisão e nos inúmeros sites voltados a esse tipo de informação, mas são poucas as pessoas que conseguem ter uma visão clara do que é ser perseguido o tempo todo, ter muitos detalhes do seu cotidiano expostos em qualquer lugar, ao alcance de todos porque, afinal de contas, não somos vigiados nunca! :05 Não adianta dizer que pai e mãe saem atrás de você e que essa é uma vida dura, porque o que eles querem é apenas a sua proteção, mas no caso das celebridades, essa busca por informações tem sentido que não o de lucrar? É ótimo saber que seu ídolo está envolvido em projetos legais e que, mesmo assim, mantém uma vida saudável, mas saber minuciosamente sua rotina não é nada legal, tanto pra ele quanto pra você.

A Última Música – Nicholas Sparks

Ronnie tem 17 anos e vai, junto com seu irmão super fofo Jonah, passar as férias de verão com o pai, no interior da Carolina do Norte. Eles não se falam há três anos, logo após a separação de seus pais. Aliás, desde essa mesma época que ela não toca piano, que era sua paixão compartilhada com o pai. Revoltada com esse destino, ela tenta não tornar a vida fácil para ninguém, ameaçando inclusive voltar para Nova York antes mesmo do verão terminar. Até que um incidente a obriga a ficar. Isso e Will :23 , um garoto que, aos poucos, consegue conhecê-la e despertar-lhe o amor.
O que é esse livro, minha gente? :34 Só de olhar para a capa, meus olhos ficam cheios de lágrimas! :03 A Tatiana ainda não leu, mas logo vai começar junto com uma outra amiga nossa. Enquanto isso, minha avó e meu pai já leram. E choraram. Não tanto quanto eu, que me desmanchei mesmo, mas ainda assim. Aliás, esse é um livro que meu pai recomenda para todos os pais! :04
E, depois de lido, não deixe de ouvir When I Look at You, da Miley Cyrus. Eu ainda não vi o filme, então não sei se é ou não fiel ao livro. Mas aposto que vou chorar do mesmo jeito! Se você quiser assistir ao trailer, é só clicar aqui e, para saber mais sobre o livro, visite essa página que a Novo Conceito criou (aliás, o joguinho é viciante!).

Nick e Norah – Rachel Cohn e David Levithan

Imaginem a situação: você quer causar ciúmes em alguém ou apenas deseja uma maneira rápida e eficaz de fugir de alguém durante um show de punk rock. O que faz?
a) se abaixa e espera não ser pisoteado
b) corre para a fileira da frente, empurrando quem estiver no seu caminho (e fazendo um estardalhaço, provavelmente)
c) encontra o primeiro desconhecido boa-pinta e pede que eles finjam namorar por algum desses motivos

Eu escolheria, sinceramente, a segunda opção, não só pela minha timidez, mas também porque acho que ficaria sem ar abaixada no meio de tantas pessoas. :03 Nick e Nora estavam nessa situação e escolheram a letra C! Acontece que eles nunca imaginariam que uma farsa de cinco minutos poderia trazer tamanha identificação entre eles. Nick fazia CDs para a sua ex-namorada, Tris, e Nora (que é um pouco amiga dela) era apaixonada pelas seleções que o tal namorado fazia. Em uma noite cheia de encontros e desencontros, eles conversam muito sobre música (ele é baixista de uma banda chamada The Fuck Offs!!!), sonhos, exploram suas sexualidades e terminam… Ah, não vou contar como o livro acaba, né? :16 Só posso dizer que é uma leitura muito prazerosa e, apesar de não fazer parte da minha lista de favoritos, com certeza é inesquecível!

O Fantasma da Ópera – Gaston Leroux

Um segredo entre nós: eu, Tatiana, já quis ser cantora de ópera. :13 Eu tinha mais ou menos uns oito anos quando entrei para um coral na escola e achava o máximo – a minha professora até disse que eu e a Fernanda tínhamos uma boa voz (não sei se era para a ópera, mas pelo menos não cantava como uma gralha! :12 ), o que me fez ficar muito feliz por um tempo. E esse tempo acabou quando eu descobri que era desafinada mesmo, porque sempre soava pior que um apito molhado do que como a Emmy Rossum em Think of Me (e agora alcanço notas que nem os cachorros são capazes de ouvir, graças à minha rouquidão da gripe :21 ). Aliás, por falar em Think of Me, quem nunca se assusta ao ouvir The Phanton of The Opera, música tema do filme homônimo? :38 Eu fico toda arrepiada! Mas vamos ao que interessa: Armand Moncharmim e Firman Richard são os novos diretores da Ópera de Paris. Poderia ser um trabalho pesado, mas muito glamuroso, se você pensar nos grandes recitais, mas se torna muito complicado devido a presença do Fantasma da Ópera, uma figura misteriosa que mora no subsolo da Ópera, que caminha como uma sombra e desaparece sempre que é vista. #medo Ele se considera como dono daquele lugar e, quando seus caprichos não são atendidos pelos novos diretores, várias situações resultam no desaparecimento de Christine Daaé, a cantora lírica a qual o Fantasma estava apaixonado. O fato é que muitas adaptações cinematográficas, musicais e peças já foram feitas, e eu sugiro que vocês busquem qualquer uma das fontes dessa história incrível! Mesmo um pouquinho sombria, é imperdível!

A Música do Acaso – Paul Auster

Jim Nashe é um bombeiro de Boston com uma relação extremamente forte com a música: ela é tão importante quanto o ar que respira. Sua mulher o abandonou um tempo antes de seu pai (que, aliás, ele nem conhecia) morrer e lhe deixar uma herança, que ele decidiu gastar fazendo uma viagem pelos Estados Unidos, sem rumo, sendo levado apenas pelo acaso. É esse acaso que vira sua vida, uma sucessão de acontecimentos que, aparentemente, são aleatórios e sem significado. Até o dia em que a música do acaso lhe sugere uma aventura nova: apostar tudo em uma carta.
Você conseguiria largar tudo para viajar sem rumo por aí? :26 Deve ser divertido se você não tem nenhuma obrigação e tem dinheiro para gastar. E vontade, porque se ficar dentro de um carro por horas não faz seu estilo, então esquece! Aliás, essa ideia de viajar sem rumo me lembra um episódio de Gilmore Girls da segunda temporada (é um dos primeiros episódios, se não me engano), que a Lorelai e a Rory fazem isso, e acabam visitando Harvard :12 . Até achei um vídeo muito legal dessa viagem no Youtube! :02




Sobre o autor do post:

Helloooo! Meu nome é Fernanda, tenho 23 anos, daqui a um ano posso me chamar de administradora, mas depois quero fazer Jornalismo! Moro em Belo Horizonte há três anos, tenho uma irmã gêmea - com quem divido os livros, a estante, o quarto, o amor por novelas mexicanas e por baseball. Além disso, amo ler romances e sou uma viciada no Tumblr! Sou uma das responsáveis pela seção "Coluna das Gêmeas" (que agora é "Book: A Talk", que vai ao ar quase todos os domingos!
E-mail: fernanda3005@gmail.com



Posts Relacionados








44 Comentários em “Coluna das Gêmeas #31 – Música”