coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #47 – Halloween
Sunday 30/10/2011 às 07:03 1291 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Bom dia, gente! Como foi a semana? Ansiosos para o Halloween? :23 Temos que dizer que somos apaixonadas por essa época do ano, que é quase tão boa quanto o Natal, a Páscoa e o nosso aniversário. Apesar do Brasil não ter toda essa tradição das crianças pedirem doces e das casas se enfeitarem, muitas pessoas são adeptas à data! No prédio em que moramos, por exemplo, durante toda a semana houve gincanas para as crianças, o elevador está cheio de morcegos e abóboras de papel grudados no espelho e hoje as crianças sairão de apartamento em apartamento para pedirem seus doces! :31
Quando éramos mais novas (mas nem tão novas assim), fomos no condomínio de uma amiga nossa para pedirmos doces. A semana toda foi uma ansiedade só, com muitos planos de fantasias, de doces e mais doces nas nossas sacolas e de travessuras (que se transformou em um grande pesadelo). E lá fomos nós, totalmente felizes. Vocês acreditam que só conseguimos algumas balas 7 Belo que foram DOADAS por outras crianças?? E só falo delas porque me recuso a contabilizar o único M&M que ganhamos legitimamente e que um amigo nosso nem se deu ao trabalho de dividir! :02 Além dessa “humilhação”, ainda tivemos que sair por aí, subindo e descendo morro (porque esteja onde você estiver em Minas Gerais, você sobe e desce) com um balde cheio de bexigas cheias de água (que lançaríamos no jardim – porque somos corretos assim – no caso de não terem nada a nos oferecer). Mas foi um bom ano, apesar disso.
Desejamos a todos vocês um excelente Halloween, cheio de doces, festas à fantasia (já decidiram qual será a roupa?) e muita leitura! Ah! Querem algumas dicas pra entrarem no clima? :12

Hex Hall – Rachel Hawkins

Imagina você, uma pessoa que atrai confusão naturalmente e de repente descobre que é uma bruxa? E isso acaba trazendo outros problemas? Que loucura! :15 E é exatamente o que acontece aqui: Há três anos, Sophie descobriu que é uma bruxa. Ela e sua mãe pesquisaram tudo sobre bruxas, fadas e magia nos livros (até consultaram o pai de Sophie, um poderoso feiticeiro europeu), mas infelizmente, um feitiço de amor acabou ficando forte demais… E seu pai lhe dá uma sentença: ir para Hex Hall, um reformatório/internato para prodígios que “saem da linha”. O problema é que o outro dom da Sophie (arrumar encrencas) não acaba: lá, ela faz amizade com a menina mais odiada do colégio (uma vampira), que é uma das suspeitas do ataques na escola, começa a gostar do feiticeiro mais fofo/charmoso do pedaço – que, é claro, é comprometido – arruma três inimigas, um fantasma começa a persegui-la… E sim, TEM MAIS: uma antiga sociedade secreta quer destruí-la. :10
Ufa! Podemos dizer que a vida dela vai ser no mínimo agitada nesse livro! A Tatiana vive me dizendo que quer esse livro, e até eu ler sua sinopse, não estava dando tanto crédito assim. Mas gente! Vou ficar atrás dela para esse livro entrar na lista das próximas compras! Mas preciso dizer que não sou muito fã dessa capa… Acho a original tão linda! #mimimi Apesar disso, eu gosto dela.

O Livro Perdido das Bruxas de Salem – Katherine Howe

Quando se trata de planos, sempre queremos que tudo dê conforme o nosso planejado, né? Afinal de contas, imaginar os rumos das nossas escolhas é prazeroso e nos dá uma sensação de segurança! Mas, como sempre, a vida nos prega algumas peças, nos sentimos perdidos por um tempo e, no final, acabamos descobrindo muito mais do que poderíamos imaginar. Assim é, mais ou menos, a história de Connie Goodwin. Ela estava cursando seu mestrado de História em Harvard e, enquanto redigia sua dissertação, sua mãe insiste que ela vá para o interior do condado de Essex para cuidar da reforma de sua avó. A princípio, a casa está caindo aos pedaços, o jardim está cheio de ervas daninhas (e outras coisas), tudo está o caos e ela nem pode contar com energia elétrica ( :10 ). Porém, ao organizar a casa, ela encontra uma chave dentro de uma Bíblia antiga, com o nome “Deliverance Dane“. E sabem quem é essa mulher? Uma bruxa desconhecida, da época das perseguições em Salem! Nem preciso dizer que algo assim ser encontrado por uma pesquisadora que está estudando justamente essa época é um presente e tanto, né? :23 A partir deste nome, Connie descobre que essa tal Deliverance possivelmente deixou um livro e, assim, começa uma busca pelo livro e por todas as informações que ligam essa mulher à sua avó!
Uma das coisas mais interessantes nessa história é que, se passando em 1991, não contamos com o elemento Google para as pesquisas! Tudo tem que ser procurado em bibliotecas (tem uma parte numa biblioteca que me deixou de cabelos em pé! :05 ), arquivos e toda a pesquisa é muito minuciosa! Tudo bem que, se você tem Harvard, nem se queixa muito da inexistência de um Google, mas convenhamos que pesquisas assim levam muito mais tempo! E ainda que este não seja o tipo de livro que eu e a Fernanda costumamos ler, a história tem humor, romance, mistério e é surpreendente! Também quero avisar que o início é bem devagar e me fez pensar seriamente em desistir, mas a curiosidade falou mais alto e, no final das contas, valeu super à pena! E tem mais: a autora, Katherine Howe, é descendente de duas mulheres, Elizabeth Howe e Elizabeth Proctor, que foram acusadas de bruxaria em 1692! :34 Sinceramente, esse não é um incentivo e tanto?

A Floresta de Mãos e Dentes – Carrie Ryan

Tem coisas no mundo que são tão normais que às vezes nem nos damos conta: árvores, mar, arco-íris, desertos, florestas com animais conhecidos… :38 Mary, entretanto, só conhece a sua colônia, que é totalmente cercada e protegida, já que seus habitantes são os únicos sobreviventes de uma infecção que transformou os seres humanos em zumbis! :34 E esses zumbis moram na Floresta de Mãos e Dentes (por isso eu falei da floresta com os animais conhecidos) e, além de nunca dormirem, estão sempre sedentos de carne humana! Todas essas pessoas que moram na colônia têm que obedecer a regras, como nunca ultrapassar os limites da cerca e estar sempre atento a essa divisão, e, com o passar dos anos, as gerações acreditam que esta seja a única aglomeração de seres humanos e a única forma de se manter vivo.
Mary nunca deixa de sonhar com o tal “oceano” que sua mãe sempre lhe falara em suas histórias e a vida é sempre a mesma coisa, até que o inesperado acontece: sua mãe é infectada e levada à floresta! A partir daí, tudo via um pesadelo, rela e emocional: Mary percebe uma estranha na colônia (o que a leva a pensar que talvez não exista somente esse grupo de seres humanos – ou seja, pode ser que ainda exista o oceano!), começa a desconfiar de tudo aquilo que conhece, a cerca é quebrada e os zumbis avançam… :34 E tudo isso que estou falando é só o que está na sinopse! Imaginem o que não pode acontecer depois? :32 #medo
Esse é o primeiro livro de uma trilogia (o segundo volume é o The Dead-Tossed Waves e o terceiro é o The Dark & Hollow Places), que ainda conta com o conto Hare Moon, spin-off da série!

A Casa do Terror – Álvaro Cardoso Gomes

Eu e esse livro temos uma história. Por um acaso peguei ele na biblioteca na 4ª série, e toda semana eu ia lá renovar, porque nunca conseguia terminar de ler. Mas não era porque o livro era ruim não! Eu fiquei com tanto medo na época que não conseguia continuar, mas também não conseguia largar! :30 Além disso, foi o primeiro livro que encomendei na Saraiva! :23
Há 30 anos, Celso foi passar suas férias em Santos, na casa de sua avó. Ele sempre se juntava aos seus amigos Joe Louis e Gênio para explorar casas abandonadas na cidade. Nesse ano em particular, a prima do Gênio, Tieko, se juntou ao grupo, e os quatro vão até uma casa um tanto sombria. Lá, um senhor muito velho aparece e se exalta ao perceber a marca que Tieko tem na testa em forma de lua minguante. Até aí, tudo bem, o cara poderia ser um louco qualquer, certo? Errado, porque Tieko acaba sendo seqüestrada e a polícia não acredita no envolvimento do estranho, então os três precisam investigar sozinhos os porquês do seqüestro. Eles só não contavam com a possibilidade de Tieko ser a peça chave para o retorno de um monstro a Terra. :34
Na época, eu demorava a dormir com medo do que poderia acontecer com a Tieko e com os meninos dentro da casa abandonada (tipo, desde pequena eu já demonstro uma coragem sem tamanho :01 ), e só conseguia pensar no que ia acontecer à Terra se o monstro realmente aparecesse. É um livro infanto-juvenil, mas muito bem escrito! E é rapidinho, em uma tarde você lê! Vale a pena!

Dançando no Ar – Nora Roberts

Nell Channing vivia em um casamento terrível, do pior tipo. Quando ela decidiu fugir, foi parar na ilha das Três Irmãs, na costa de Massachussets, onde dizem haver magia. Não que ela acreditasse nisso, mas com certeza lá não seria encontrada. Com o passar do tempo, ela se torna amiga de Mia, uma dona de livraria e Ripley, policial, e essa amizade não é por acaso: as três são descendentes das famosas três irmãs, que na verdade eram três bruxas, cada uma com um poder, e juntas podem impedir que a história se repita. :04
Esse é o primeiro livro da Trilogia da Magia. O segundo, Entre o Céu e a Terra, e o terceiro, Enfrentando o Fogo, têm como protagonista a Ripley e a Mia, respectivamente.
A Tatiana comprou o três livros ano passado, quando estavam por R$9,90 cada na Saraiva. Não preciso nem dizer que foi um ótimo investimento, né? :11 Eu adorei esse primeiro livro, você acompanha a Nell descobrindo os poderes, brincando com eles e aprendendo a controlá-los, e de bônus vemos o romance dela com Zack (xerife da cidade e irmão da Ripley) e um momento bem TENSO no livro, que não posso contar o que acontece e nem quando acontece. Mas é de não abandonar nunca o livro! Se você ainda não leu Nora Roberts e tem vontade, essa trilogia é uma ótima pedida!




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados








17 Comentários em “Coluna das Gêmeas #47 – Halloween”