coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #65 – Nomes
Sunday 04/03/2012 às 07:09 818 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Oi, gente! Como foi a semana de vocês? Muita correria? Acreditam que eu já tenho provas marcadas? Que desespero! :34 Mas para quebrar toda essa preocupação que já está me fazendo virar um zumbi-do-estudo, nessa sexta-feira, no final da minha última aula (Geografia Política :20 ), a Fernanda ficou me esperando do lado de fora da sala e, como ninguém ainda a conhecia, foi aquela grande surpresa por sermos parecidas! Pra vocês terem ideia, um colega meu que até já tinha ido embora voltou pra sala morrendo de vergonha porque quase falou com ela, achando que era eu! :12 Ele olhou bem pra cara dela e pensou muito antes de falar ou não e, como desconfiou, voltou pra sala pra se certificar se eu ainda estava lá! hahahahahaha Entendo que as pessoas costumam ficar um pouco envergonhadas quando nos confundem, mas nós não temos nenhum problema quando isso acontece e aceitamos super bem as confusões! Afinal de contas, já passou da hora de me acostumar a ser chamada de Fernanda e de Tatiana, né? :31
Então eu fiquei pensando sobre essa questão do nome e comecei a me perguntar qual a sensação que sentimos ao encontrar aquela identidade na capa de um livro ou na forma de um personagem. Esses dias mesmo eu vi um livro que a escritora se chamava Tatiana e levei um susto ENORME! Imediatamente comecei a me imaginar no lugar daquela autora e a pensar em como deve ser a sensação de ser reconhecida pelos leitores, de ver uma parte de si exposta… E a viagem seria ainda maior quando a história é com um personagem homônimo, porque aí você vai se coloca no lugar dele, analisa se faria ou não aquilo que seu xará fez e isso nunca teria fim! :02
Então vamos conhecer um pouco mais sobre esses não-anônimos? E se vocês se identificarem com qualquer um dos nomes, nos contem sobre o susto!

A Irmã de Ana Bolena – Philippa Gregory

Eu conheço esse livro há algum tempo já, mas a vontade de ler aumentou muito depois que minha amiga Lívia começou a ler ano passado. Todo dia eu via o livro nas mãos dela e ela sempre dizia: “Fernanda, esse livro é muito bom, você precisa ler!”. Ainda não tenho o meu, mas logo logo eu compro.
Esse é o segundo livro da série Os Tudors (o primeiro é A Princesa Leal), que conta um pouco da história de Catarina de Aragão, que todo mundo conhece como a rainha desprezada por Henrique VIII e que preferiu Ana Bolena. Neste segundo volume, nós conhecemos Maria Bolena, irmã da Ana. Ela tem 14 anos, já é uma moça recém-casada (dá se imaginar com 14 anos e casada? Minha nossa! :38 ) e foi levada com seus irmãos George e Ana para a corte de Henrique VIII. É uma menina delicada e bondosa, que logo cai nas graças do soberano e se torna sua amante. Quem não gosta nada disso é Ana, que também está interessada pelo monarca. Ou seja: disputa de irmãs!
Você pode nunca ter ouvido falar do livro, mas com certeza já viu que tem um filme com essa história, certo? Sim, A Outra, com Natalie Portman, Scarlett Johansson e Eric Bana, conta exatamente sobre isso. É um ótimo filme, e quando você vê, fica com vontade de ler o livro. Eu pelo menos fiquei! :02
Só um comentário: já perceberam que em boa parte dos filmes que a Scarlett faz, ela quase sempre é a outra da história? :32

A Imaginação Hiperativa de Olívia Joules – Helen Fielding

Olivia Joules poderia ser mais uma adulta de 30 anos que tem um emprego fixo, uma família, que é protagonista de um livro e que vive uma vida normal de problemas e dilemas, mas ela tem algo que nem todas as pessoas têm: uma mente hiperativa, como o próprio título do livro sugere. Para piorar a sua situação de devaneios, em uma viagem aos Estados Unidos ela começa a suspeitar de um grande produtor de cinema poder ser Osama Bin Laden. :32 Tudo bem, isso parece ser MUITA viagem até mesmo para uma pessoa que inventa alguns detalhes em suas matérias sobre moda e a vida das celebridades, mas no meio de sua investigação, terroristas explodem um transatlântico em Miami e Olivia logo se vê no meio de uma grande intriga que só sua imaginação fértil poderá salvá-la. :10
Quando eu leio o nome desse livro, não tem como não pensar em mim e na Fernanda: nós somos exatamente assim, cheias de hiperatividade mental! :37 Pode ser apenas uma característica do nosso signo, Gêmeos, mas realmente não ficamos muito tempo fazendo a mesma coisa – estamos sempre pensando sobre problemas, soluções, diversão, devaneios, leituras, sonhos, TUDO! É um pouco cansativo, às vezes, mas é inevitável! Esse livro está na nossa lista de desejados tem muuito tempo e estamos curiosíssimas pra saber o que vai acontecer com a Olivia!

Nove Minutos com Blanda – Fernanda França

Blanda é uma advogada desempregada que está em busca de um emprego, presa em um relacionamento sem nome com Max, que adora pintar, mas que já não o faz há muito tempo. Sua vida poderia até estar um pouco “tediosa”, se não fosse uma calcinha vermelha, um gerente de banco e uma série de acontecimentos que a levam a vê-lo frequentemente. E é no meio de tantas dúvidas que Blanda pensa “Sou a pior espécie de mulher que já existiu, mas não posso desistir de mim mesma, senão estou perdida” e toca sua vida para a frente – mas vocês só saberão o que ela decidiu fazer se lerem! :30
A Fernanda França faz parte do Novas Letras e escreveu uma delícia de livro! Apesar de passar MUITA raiva com o Max e dele ter se tornado um dos personagens que eu mais detesto na literatura, me diverti e aprendi com algumas coisas que a Blanda passou, como o fato de termos que fazer aquilo que gostamos para realmente nos sentirmos felizes e que, mesmo que não essa escolha não seja a mais viável no momento, que pelo menos você não tire esse objetivo da sua lista de prioridades! :28 E se você se interessou e quer saber mais sobre a história, pode dar uma olhada na resenha que a Priscila fez! Ah! E esse ano tem livro novo da Fernanda!

O Diário de Suzana para Nicolas – James Patterson

Katie Wilkinson é uma jovem editora que acabou de ver um relacionamento de quase um ano com o poeta Matt Harrison terminar de repente – o que é muito estranho, já que ela acreditava realmente que o amor que os unia era enorme e que não tinha motivos para tudo acabar. No dia seguinte, porém, ela tem uma surpresa: Matt deixou um pacote para ela na porta de sua casa, e dentro dele está um pequeno volume encadernado com uma caligrafia desconhecida e o seguinte título: “Diário de Suzana para Nicolas”. Mas quem é Suzana? E quem é Nicolas? :38
Ao folhear as páginas, Katie descobre que a moça desconhecida é, na verdade, uma jovem médica que depois de sofrer um infarto, decidiu deixar Boston e se mudar para um chalé em uma pacata ilha. Lá, ela conheceu Matt e os dois tiveram um filho, Nicolas. Agora, através das palavras de uma estranha, Katie buscará respostas.
Todas as resenhas que eu li do livro são emocionantes. Pelo visto, quando eu ler, vou precisar de uma caixinha de lenços ao meu lado, porque a história é dessas que tocam o coração. Não vejo a hora de descobrir o porquê do término do relacionamento deles! :16

Sheila Levine Está Morta e Vivendo em Nova York – Gail Parent

Sheila já passou por muita coisa em sua vida, e não digo isso como se ela tivesse tido problemas graves ou coisa parecida – ela já passou por muitas situações constrangedoras! O livro é uma reunião de relatos sobre a vida da protagonista, desde os seus quatro anos de idade e sua primeira experiência de amor não correspondido, a preparação para um casamento aos sete anos, a vida de solteira na Universidade de Syracuse, a perda de sua virgindade, sua formatura sem graça no curso de arte dramática, a viagem para a Europa…
Dá pra ver que o livro não é daqueles com uma história incrível, cheio de lições e muita emoção, mas é, com certeza, uma ótima opção para se distrair. De vez em quando precisamos de um livro exatamente assim para tirar nossa cabeça dos problemas cotidianos, certo? :11 Isso sem contar o título, que eu acho super engraçado, e o cenário (Nova York = felicidade)! Dá pra imaginar que, além de um chick-lit, este é um livro sobre alguma mulher que não parece ter uma vida perfeita e que nem por isso é infeliz!




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados








7 Comentários em “Coluna das Gêmeas #65 – Nomes”