coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #118 – Minutos
Sunday 31/03/2013 às 10:00 1041 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Feliz Páscoa, gente! Que além de muito chocolate, vocês tenham um feriado maravilhoso! Nessa semana não tivemos aulas, mas e quem disse que eu tive tempo de descansar? A não ser pelo fato de poder dormir mais, eu estudei todos os dias! Mas uma coisa que eu adoro nos feriados é que, mesmo que você estude durante todo o período, o tempo parece que anda mais devagar e tudo rende mais! Como fazem falta os minutos que não estamos no trânsito, não é mesmo?
Então, para essa semana, a coluna que preparamos é sobre livros com “minutos” nos títulos! Bom feriado, pessoal!

Sete Minutos no Paraíso – Rafaella Vieira

SETE_MINUTOS_NO_PARAISO_1336772422P Raquel e Diego são amigos inseparáveis e cresceram juntos. Cada um carrega suas próprias características, como a Raquel, que só se veste de preto, é extremamente antissocial e se acha a esquisitice em pessoa; e o Diego é só mais um garoto de 16 anos que é louco por videogame e filmes de terror (Sério? Que medo! :07 ). A relação começa a mudar quando Raquel percebe que está perdidamente apaixonada por ele!
Eu simplesmente adoro essas histórias de amigos de anos que, de repente, um deles descobre que está apaixonado pelo outro (como em Ecos da Morte :26 ). Tipo, essa deve ser uma situação muito difícil, porque a amizade corre o risco de ficar estranha, ou até mesmo acabar, mas como sou uma romântica incorrigível, sempre vou pensar que o outro também é secretamente apaixonado, e aí os dois viverão juntos e felizes para sempre. Já vi isso acontecer com alguns amigos (mais ou menos dessa forma), mas nunca deu em nada. Comigo nunca aconteceu. E com vocês? #abraseucoração
Aliás, o título lembra aquela brincadeira que não sei se é famosa no Brasil, 7 minutes in heaven, sabem? Que rodam uma garrafa (estilo verdade ou desafio) e para as pessoas que apontarem, elas devem ir para dentro de um armário (ou coisa parecida) e passam sete minutos lá… Fazendo o que quiserem. Já participaram dessa brincadeira?

Nove Minutos com Blanda – Fernanda França

NOVE_MINUTOS_COM_BLANDA_1266884834P Tenho uma confissão a fazer: quem ganhou esse livro foi a Fernanda, mas até hoje ela não leu! Um absurdo! Principalmente porque o livro é muito legal! A fofa da Fernanda França nos apresenta à Blanda, uma jovem que está prestes a se casar com o homem “dos seus sonhos” – mas nem sempre ela tem tanta certeza disso. Sua mãe e sua sogra não param de acertarem os detalhes da grande festa, mas Blanda não está mais tão certa se é isso mesmo que ela tanto sonhou, já que, além de Max ter perdido o encanto do início do namoro, um homem tem chamado sua atenção – e, convenhamos, ela a dele (mas de forma não muito discreta! hahahahaha). Blanda está desempregada e numa fase super estressante, porque ao mesmo tempo em que suas perguntas não param de lhe atormentar, a procura por um emprego não tem sido nada fácil.
Uma das coisas que eu mais gostei nesse livro não foram nem a várias cenas engraçadas, mas o fato de que ele aproxima muito o leitor à vida da personagem. Quer dizer, quem nunca se questionou sobre o que estava fazendo? Se errou feio em uma grande escolha da vida? Ou pior: quem nunca se deixou ser levada pela rotina e esqueceu do quão importante é viver por aquilo que acredita? A transformação que a Blanda sofre conforme a narrativa se desenrola sobre o leitor é muito próxima daquelas mudanças que passamos de vez em quando em nossas vidas.
Eu recomendo muito esse livro! Ele é leve, divertido e ainda deixa uma mensagem super bacana!

Dezenove Minutos – Jodi Picoult

DEZENOVE_MINUTOS_1363055522P Sabem essas cidadezinhas que são bem pacatas e que nada de diferente acontece? Pois é, Sterling era assim até acontecer um terrível ato de violência: Peter, um adolescente socialmente isolado que há anos sofre bullying, um dia leva uma arma para a escola e abre fogo contra os colegas, matando dez pessoas :08 . Narrações do passado revelam as provocações dos outros alunos, que levaram Peter a se isolar e buscar refúgio em jogos violentos no computador. Ele até teve uma melhor amiga, a Josie, filha da juíza responsável pelo caso. Ela deveria ser a testemunha de acusação mais valiosa, mas ela não consegue se lembrar do que aconteceu – ou se lembra, mas não quer contar. Conforme o julgamento vai avançando, as rupturas entre os adolescentes da escola e a comunidade adulta se revelam, e famílias e amizades podem se destruir.
Que história, né? E sabe o que é pior? Infelizmente, tem aumentado a frequência desse tipo de ataques, perceberam? E tudo porque essas pessoas sofrem por causa da maldade dos outros, e como muitas vezes não sabem como lidar com tudo isso, acabam entrando em depressão, se fecham para o mundo e chegam a um ponto que não aguentam mais. Esse negócio de bullying é sério, gente! Se você conhece alguém que sofra com isso, ajude-a. Ou se vê alguém praticando, converse com essa pessoa para ela parar. Isso precisa parar!

Cinco Minutos – José de Alencar

CINCO_MINUTOS__1231243504P Lembro que li esse livro na escola, mas não lembro exatamente da história. Sei que é sobre um rapaz que perde o trem (ou ônibus? Ou bonde? :11 ) por cinco minutos e, quando entra no seguinte, senta ao lado de uma mulher que está com o rosto coberto por um véu. Aí ela deixa que ele segure sua mão e dê um beijo no ombro (escândalo! :16 ). Aí ele vai atrás dela, pra descobrir quem é, e vai descobrindo detalhes sobre a mulher e espanta-se com os recursos da moça para permanecer incógnita. “Várias viagens são necessárias até que o mistério se resolva e o casal possa encontrar a felicidade.” – não me lembrava dessa parte! :04
Bem, é tudo muito idealizado, porque vamos combinar: o cara se apaixonar de cara por uma mulher por causa do cheiro dela, e essas coisas, é só uma coisa que poderia acontecer no passado, mas não deixa de ser lindo e romântico!
Essas coisas podem não acontecer na realidade nem nada, mas que é legal imaginar a pessoa que você gosta se apaixonando por você por causa de pequenos detalhes, isso é! Acho que inclusive muitas mulheres idealizam isso, quando escolhem cada mínimo detalhe das roupas e acessórios que vão usar, porque nunca sabem se os homens vão lembrar algo ou não… Né?

Onze Minutos – Paulo Coelho

ONZE_MINUTOS_1228243389P Em uma narrativa sobre a evolução de uma garota nordestina inocente ao mundo da prostituição, Paulo Coelho diz que “Onze Minutos não se propõe a ser um manual sobre o homem e a mulher diante do mundo ainda desconhecido da relação sexual. É uma análise do meu próprio percurso, sem pretender julgar aquilo que vivi. Custou muito até que eu aprendesse que o encontro físico de dois corpos é mais que uma simples resposta a alguns estímulos físicos. Na verdade, ele carrega consigo toda a carga cultural da humanidade. Escrevi este livro para ver se podia dizer, se eu tive coragem de aprender tudo o que a vida quis me ensinar a respeito”. Pois bem, Maria sai de sua casa rumo ao Rio de Janeiro e, de lá, vai para o mundo tentar encontrar respostas ao fato de que ninguém consegue atingir sua alma – tocar seu corpo é algo fácil, mas nem sempre o toque consegue ser tão profundo a ponto de mudar suas perspectivas. Além da história da protagonista, imagino que esse livro faça grandes reflexões a respeito do significado do sexo e de como ele é algo banalizado por muitas pessoas e, ainda que seja baseado em fatos reais, eu não tenho muita vontade de ler.
Os fãs de Paulo Coelho que não me levem a mal, mas eu nunca tive muita vontade de ler seus livros – e esse muito menos. Eu não sei se a narrativa inclui alguma reflexão dele, propriamente dita, e por causa disso eu comecei a pensar se gostaria ou não de ler as reflexões do autor sobre a história e o tema, em geral. Eu acho que depende muito do livro e de como é a narrativa, porque se eu para pra pensar bem, uma das coisas que eu mais gosto é quando a reflexão é apenas minha. Uma frase, um parágrafo ou algumas palavras aleatórias podem fazer totalmente a diferença numa narrativa e te levar a muitos devaneios! :27




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


6 Comentários em “Coluna das Gêmeas #118 – Minutos”


#1 Hangover at 16 31-03-2013 - 18:30 -
Google Chrome 26.0.1410.43 Windows 7

Adorei o “Sete minutos no paraíso”! Me interessou bastante *-*

xx carol

[Responder]

Fernanda responde:

Google Chrome 26.0.1410.64 Windows 7

Eu também tenho muita vontade de ler! Não é prioridade, mas fiquei bem curiosa! Sem contar que a capa é muito fofa!

Beeijo! ;3

[Responder]

Você já comentou 10 vezes.

#2 Ariane 01-04-2013 - 20:15 -
Google Chrome 26.0.1410.43 Windows 7

Não li nenhum livro que tem “minutos” no título :38

[Responder]

Tatiana responde:

Google Chrome 26.0.1410.64 Windows 7

:38 Que pena! Você pode começar com Cinco Minutos que, assim como o título sugere, é bem rapidinho! Aliás, o Nove Minutos com Blanda também! Foram os únicos de “minutos” que eu li e gostei muito de ambos! :27
Agora estou com muita vontade de ler o Sete Minutos no Paraíso!

Beeijo!

[Responder]

Já comentou 267 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Yara Prado 15-04-2013 - 14:12 -
Google Chrome 25.0.1364.160 Windows 7

Haha, concordo plenamente que fazem faltas esses minutos perdidos no transito…kkk
Dos livros de hoje só li Onze minutos, do Paulo Coelho, e não foi uma experiênica muito boa…kkk Eu tinha uns 11 ou 12 anos na época, e fiquei chocada com as descrições do livro, e acabei criando uma antipatia com o autor. Agora nem passo perto dos livros dele. :(
E morro de vontade de ler 7 minutos no paraíso e 9 minutos com Blanda. Devem sem lindos. *-*
Bjs, Tati!

[Responder]

Tatiana responde:

Google Chrome 26.0.1410.64 Windows 7

Agora que você disse que leu Paulo Coelho quando era menor, eu comecei a pensar aqui que acho que eu nunca tive curiosidade com o Paulo Coelho! E quando eu paro pra ler as sinopses, também não tem nada que me chama a atenção! Chato, né? Eu queria ser dessas leitoras que gosta de tudo, mas infelizmente não dá!

Nove Minutos com Blanda é bem legal mesmo! E também estou com vontade de ler Sete Minutos no Paraíso!

Beeijo!

[Responder]

Já comentou 802 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!