coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #140 – Capas Minimalistas
Sunday 01/09/2013 às 10:06 1334 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Oi, gente! E não é que a semana da Bienal do Livro do Rio de Janeiro FINALMENTE chegou? Nós queríamos MUITO poder ir, mas as coisas estão bem agitadas em casa essa semana – e acho que de um jeito bom! Mas por mais que tudo aqui esteja indo bem, sempre dá aquele apertinho no coração por saber que muita gente bacana que gostaríamos de conhecer estará lá e que ainda não será dessa vez que iremos nos conhecer, né? Isso sem contar nos bate-papos, nos autores internacionais e nacionais e, CLARO, nas promoções de livros! Vocês já viram algumas fotos? Dos poucos comentários que eu vi (sim! Só vi poucos, apesar de todo mundo só estar falando disso! Isso que dá ficar sem muito tempo livre!), não tem taanta coisa assim nos estandes das editoras, mas em compensação nas de livrarias… Se eu e a Fernanda já quase tivemos um surto Becky Bloom na Bienal daqui de Minas (fizemos uma breve cobertura do que aconteceu lá!), imagina na Bienal do Rio? São muito mais estandes, livros, pessoas e tentações à nossa volta!
Foi pensando na numa possível wishlist pra Bienal eu que me toquei que nem sempre precisamos de um livro com Aquela capa pra nos impressionar – aliás, muitos livros por aí têm saídos com capas bem minimalistas, o que é ótimo pra nos desapegarmos daquela velha mania (que muita gente não admite que tem!) de julgarmos um livro pela capa! Por isso, para a coluna dessa semana selecionamos alguns livros com apenas um adereço na capa!
Tenham uma ótima semana! E se forem na Bienal, não esqueçam de nos contar sobre as tentações! :26

Métrica – Colleen Hoover

METRICA_1373286665P Eu me lembro que quando o lançamento desse livro foi anunciado, eu não prestei muita atenção – e não só pela capa ser muito simples, mas pelo fato de que ser toda preta me fez pensar que seria mais um sobrenatural – e eu acho que estou um pouco cansada dessa temática. Mas enfim, eu não imaginava que esse livro fosse virar quase que uma prioridade na minha lista de desejados depois de TANTAS resenhas positivas a seu respeito! Sério, eu estou muito surpreendida!
Antes de mais nada, ele não é nenhum sobrenatural. Eu acho que a capa preta tem a ver com o fato de que a protagonista, Layken, estar sofrendo muito com a morte de seu pai, que se fora de uma hora pra outra. Quer dizer, que coisa horrível de se viver, não é mesmo? Embora essa situação seja um tanto quanto assustadora, o fato dela ter apenas 18 anos não a impede de assumir também algumas responsabilidades emocionais dentro de casa, como tentar dar um pouco de conforto para sua mãe e seu irmão mais novo. Acho que essa é uma das coisas que mais me faz querer ler esse livro, porque acho que nesses últimos anos eu venho passando por essa fase de amadurecimento e de dúvidas, entendem? Sei lá, é parte do crescimento e todo mundo passa por isso, mas eu vejo isso claramente acontecendo comigo, principalmente quando eu comparo o que eu estava passando no ano passado, nessa mesma época, com o que estou vivendo agora.
Enfim, a Layken também deveria estar vivendo tudo isso, mas de uma forma bem menos traumática. E é aí que as coisas começam a melhorar um pouco pra ela, com a entrada do vizinho em sua vida, um cara que parece ser justamente aquilo que ela não consegue encontrar em mais ninguém. Romance + drama? É isso mesmo que eu estou vendo aqui? É isso que ainda não está na minha estante e que está gritando pra vir aqui pra casa? Sim, senhoras e senhores! E, até onde eu sei, esse livro é o primeiro da trilogia Slammed e foi um sucesso na lista dos mais vendidos do The New York Times! Sem contar que foi seu livro de estreia! Com ceretza vou querer acompanhar o trabalho de Colleen!

O Hipnotista – Lars Kepler

O_HIPNOTISTA_1317320690P Quando eu olho para tesouras, em geral, uma pessoa sempre aparece na minha cabeça: Nazaré Tedesco, aquela vilã muito bem interpretada pela Renata Sorrah em Senhora do Destino, de 2004, que divertiu muita gente com suas caras, bocas e tiradas. Tudo bem que ela era bem má e um tanto quanto fora da realidade, mas ela é quase a versão brasileira da Paola Bracho! hahahahahahha E embora a tesoura sempre me faça pensar nela, a história por trás desse livro é BEM diferente da novela: primeiro que há mortes que não causadas por uma queda na escada, mas sim por um massacre :07 . Mas o mais impressionante é que um dos filhos dessa família morta, de 15 anos, sobrevive mesmo depois de levar mais de 100 facadas! MINHA NOSSA, GENTE! Com toda a polícia e eu em choque e o assassino ainda foragido :08 , o detetive Joona Linna resolve investigar o acontecimento e colocar ordem na casa, mas o problema é que ele não vai conseguir tantas informações assim com um garoto que está em estado de choque, não é mesmo? Quer dizer, por mais que ele tente colaborar, COMO ajudar alguém quando tudo o que você precisa é de ajuda? A única solução que o detetive encontra para ter acesso às lembranças do menino é o uso de hipnose, mas existe um problema nisso> o médico responsável por essas hipnoses, Erik, pelo visto já teve problemas com a tal técnica… Ou não, mas até onde eu li, acho que já teve sim. Enfim, o que importa é que, quando essas sessões realmente começam, a investigação se transforma…
Esse está longe de ser um livro que eu leria e acho que vocês já adivinharam isso antes mesmo de eu começar a falar sobre ele, mas e não é que eu fiquei curiosa pra saber como a história termina? Ainda acho que não tenho a coragem pra ler, realmente, o livro, mas posso procurar spoilers, não posso? :14

Minha Vida Indecisa – Jessica Brody

MINHA_VIDA_INDECISA_1346949595P Parem tudo: o que seria das nossas vidas sem mouses? Eu sei que muitas pessoas vivem ótimas sem esse acessório, não sentem nenhuma dificuldade… Mas nossa, já jogaram Candy Crush com um mouse de notebook numa daquelas fases de tempo? É HORRÍVEL! Sem contar que ele é ótimo para arrumar trabalhos, independente se for no Word, no Excel, no PowerPoint… Enfim, mouses são importantes para mim, e já foram muito importantes para todos nós que mexemos na internet. (Sim, estou falando do acessório mesmo, porque mouse mesmo ninguém vive sem, já que tem o mouse de touch no notebook).
Aliás, ele ilustra bem aquelas pessoas que usam internet, e Brooklyn Pierce é um ótimo exemplo disso. Ela tem 15 anos e um sério problema com decisões, porque 99,9% das vezes elas não são boas – tipo a de quando ela decidiu fazer uma festa quando os pais estavam viajando e, acidentalmente, a casa pegou fogo. Mas agora as coisas podem tomar rumos diferentes, porque ela decidiu criar um blog em que os leitores tomam as decisões por ela – desde pequenas como qual o livro que ela vai ler para a aula de Inglês até o carinha que ela vai sair! O problema é que nem sempre as coisas acontecem de acordo com as nossas escolhas (ou a dos outros), e uma delas é o amor.
Vocês conseguem se imaginar nessa situação, em que as pessoas fazem as escolhas da sua vida? NUNCA! Quando li a sinopse, em inglês, lembro que fiquei louca para comprar, mas aí lançaram o livro aqui e, até agora, não tomamos vergonha na cara e compramos. Poderíamos até colocar na mão de vocês a decisão de comprar ou não, mas nós vamos. Só não sabemos quando exatamente. :14
Enfim, olha a loucura da Brooklyn! Pessoas estranhas, que nunca falaram com ela, podem simplesmente decidir o que ela vai fazer! Com certeza muitos problemas e situações engraçadas devem acontecer, e preciso saber o que vai acontecer no final! Quando exatamente ela vai perceber que precisa tomar novamente suas próprias decisões? (porque não é possível o livro terminar com ela sendo guiada pelos outros, simplesmente não tem como! :23 ).

Corpo de Delito – Patricia Cornwell

CORPO_DE_DELITO_1357910572P Esse é o segundo livro da série da médica legista Kay Scarpetta, que tem como primeiro livro Post Mortem. Nesse segundo, ela precisa desvendar um mistério que vem rondando assassinatos em uma mesma família. Para começar, a filha adotiva de um escritor famoso chamado Cary Harper foi cruelmente assassinada. Depois ele é a vítima, e logo a irmã dele morre em circunstâncias igualmente misteriosas. Perguntas como “Quem matou? Por que matou?” rondam a cabeça de Kay, e ela começa a seguir as poucas pistas deixadas pelo criminoso. Além delas, ela sai a campo com o chefe de polícia Pete Marino e o agente do FBI Benton Wesley para solucionar o caso. Enquanto ideias sobre o que aconteceu vão e vem, um dia ela recebe a visita de um desequilibrado mental que afirma ser capaz de enxergar a alma de um criminoso. :23
Tipo assim: Que. Medo. Do. Caramba. Sério, esse negócio de ficar vendo corpos de pessoas assassinadas não deve ser legal, e ter que descobrir o que aconteceu sem dúvida não me parece uma coisa legal de se fazer para ganhar o pão de cada dia. AINDA MAIS quando aparece alguém dizendo que pode enxergar a alma de um criminoso. QUER DIZER. :07
É por essas e outras que eu detesto olho mágico. Assim, eu não gosto de abrir a porta sem antes dar uma olhadinha, só para me certificar que é uma pessoa de confiança e que dá para abrir a porta, mas e quando alguém resolve colocar o dedo no olho mágico? :29 Tem um apartamento no meu andar que na porta, no lugar do olho mágico, tem um buraco preto. Sério, medo eterno. E pra piorar essa minha paranoia, uma vez eu vi um pedacinho de um filme (nem adianta me perguntar qual era, porque era qualquer um aleatório que meu pai de vez em quando começa a assistir na metade) que, na hora que a mulher coloca o olho no olho mágico para ver quem era, leva um TIRO! NO OLHO! Preciso dizer mais alguma coisa sobre olho mágico?

A Sociedade Cinderela – Kay Cassidy

A_SOCIEDADE_CINDERELA_1364946387P Aos 16 anos, Jess Parker se acostumou a ser a menina invisível porque sempre mudou de escola e sempre foi a garota nova. Ela queria isso para sua vida? Não. Na verdade, ela queria ser líder de torcida – e, por incrível que pareça, dessa vez ela consegue. Só não imaginou que tiraria o lugar da garota mais popular do colégio – que não deixará por menos. Depois de defender uma garota, ela recebe um convite para comparecer ao moinho, usando um broche de sapatinho prateado que veio junto com o envelope. Essa é sua convocação para a Sociedade Cinderela: um clube secreto de garotas populares da escola. Quando você pensa em Cinderela, o que vem primeiro à sua cabeça? Provavelmente é a transformação dela, certo? Pois então, nessa sociedade também há transformações, mas está longe de ser somente isso, e Jess logo vai descobrir!
Este é mais um livro que eu queria ler ainda antes de ser publicado no Brasil, e também está na lista de “ainda não tomei vergonha na cara e não comprei”. Gente, precisamos ler esse livro! Primeiro porque parece muito legal, segundo porque essa capa é linda, e nossa, queremos um sapatinho da Cinderela! Não como o que o Christian Louboutin fez, porque honestamente, não tem nada a ver (e porque seria meio impossível, já que só existem 20 pares dele no mundo), mas porque o sapatinho em si consegue representar tudo aquilo que sonhamos quando somos crianças: magia, príncipes encantados, fadas madrinhas… Independente se o sapatinho for o tradicional, o de Para Sempre Cinderela ou aquele que você viu na vitrine e se apaixonou, mais importante que um sapatinho é conseguir fazer que seu sonho se torne realidade! :12 Because a dream is a wish your heart makes




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


4 Comentários em “Coluna das Gêmeas #140 – Capas Minimalistas”


#1 Ariane 02-09-2013 - 10:35 -
Google Chrome 29.0.1547.62 Windows 7

Eu fui na Bienal sábado… queria ver o Nicholas Sparks mas sem chance :17 :38 :10

Comprei O Hipnotista logo que lançou mas ainda não li!

[Responder]

Fernanda responde:

Google Chrome 29.0.1547.66 Windows 7

Aaaah! E como foi na Bienal? Comprou muito? Tinham muitas promoções que valiam a pena?
A Tatiana não tem coragem de ler O Hipnotista, mas eu ando com vontade de ler esses livros mais de suspense, sabe? Quando você ler, me conta o que achou!

Beeijo!

[Responder]

Ariane responde:

Google Chrome 29.0.1547.66 Windows 7

ahh perdi tanto tempo na fila pra ver Nicholas que não consegui comprar nada :10 :10 :10 :10

Começei a ler O Hipnotista!! ehehee

[Responder]

Ariane responde:

Google Chrome 30.0.1599.66 Windows 7

Voltandoo!!

Terminei de ler O Hipnotista, a história é legal mas esperava mais… não estou com vontade de ler a continuação :38

[Responder]

Já comentou 267 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!