coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #22 – Mães
Sunday 08/05/2011 às 08:00 6453 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Dia 08 de maio, DIA DAS MÃES! Parabéns a todas as mamães lindas desse Brasil, que dão muito amor aos seus filhos, estão sempre ao nosso lado e sempre dispostas a ajudar! Eu sou completamente louca pela minha mãe, não meço esforços pra defendê-la como a melhor mãe do mundo e acho que todo mundo deveria ter a sorte que eu tenho de tê-la como mãe. :02
Mas também sei que tem muita mãe por aí que não merece ter esse nome, que não faz metade do que se espera de uma mulher que te dá a vida e que te cria, que abandona seus filhos ou que só vê neles uma oportunidade de reproduzir aqueles sonhos que ela mesma não realizou. Eu gosto de pensar que essas mulheres, um dia, vão cair na real e perceber que um filho é algo que não perdemos nunca, que sempre estará disposto a ajudar, a estar ao seu lado e a dar sua vida por ela.
Dizem que amor de mãe é o maior amor do mundo. Eu não sou mãe e acho que isso vai levar um bom tempo pra acontecer, mas garanto que amor de filho é tão grande quanto e, se eu pudesse, lutaria contra tudo e todos por ela, enfrentaria todos os seus problemas no seu lugar e faria tudo para vê-la feliz.
Então, neste dia das mães, abracem suas mães, dêem-lhe muitos beijos e agradeçam a Deus por terem uma pessoa que com certeza lhes amam mais que tudo e que só querem o seu bem. Se você está longe da sua mãe, não deixe de ligar pra ela e lhe dizer que a ama! Se você é mãe (oi, Dana! Oi, Rudy!), sinta-se abraçada e tenha um dia maravilhoso ao lado de seus filhos! Parabéns, mamães de todo o Brasil! Tenham um ótimo domingo!
E, se sobrar um tempinho, que tal ler alguns livros com mães completamente diferentes? :19

Noites de Tormenta – Nicholas Sparks

Nesse livro, que já foi resenhado pela Pri, Adrienne Willis, de 45 anos, precisa repensar em toda a sua vida depois que o marido a abandona por uma mulher mais nova. Ela acaba indo para Rodanthe em busca de descanso e para cuidar da pousada de uma amiga. Só haverá um hóspede: o Dr. Paul Flanner, de 54 anos, que vai para lá repensar em sua carreira e família. Uma tempestade de aproxima da cidade, e os dois acabam procurando conforto um nos braços do outro, e esse único fim de semana despertará sentimentos que os acompanharão durante toda a vida.
O legal da história é que começa com a Adrienne já bem mais velha, vendo sua filha sofrer com a morte do marido, e deixando de lado a criação de seus filhos, que também sofrem com a perda do pai. Depois de inúmeras tentativas de fazê-la se sentir melhor, tanto dela quanto de seus outros filhos, ela resolve contar sua história em Rodanthe, uma história que só contou a uma única pessoa em toda a sua vida.
Acho que não preciso nem dizer que choramos um monte depois que lemos, né? :21 É tão bonito! Esse é o típico livro que sua mãe vai adorar ler! Logo que a Tatiana terminou de ler, nós assistimos ao filme, e honestamente: esperávamos mais. :26 É bom, não me levem a mal, mas tinham diálogos que queríamos ver, cenas que queríamos ver que acabaram sendo cortadas ou adaptadas, ou até mesmo substituídas por outras. É legal, mas não é a mesma coisa. Mesmo assim, não deixem de assistir!

Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Existem mães de todos os tipos: as que são companheiras, as que são melhores amigas dos filhos, que são meio estouradas, que são ausentes, e as que têm como objetivo de vida casar todas as filhas com homens bons e ricos. :04 Nessa última categoria se encaixa Mrs. Bennet, mãe de Jane, Elizabeth, Mary, Kitty e Lydia. E, com a chegada do jovem rico Charles Bingley à vila de Longbourn, lógico que ela não iria descansar até conseguir fazer com que uma de suas filhas despertasse a atenção do rapaz!
Durante toda a leitura, vemos atitudes que chegam a envergonhar a coitada da Lizzy. Mas quem se importa? O Mr. Bingley está caído pela Jane! Mrs. Bennet já está até espalhando a notícia para suas amigas que ela espera um casamento logo… :01 Durante vários momentos na leitura, eu ficava com raiva dela, porque minha nossa, a mulher sabe ser deselegante quando o assunto é suas filhas se casando, mas se você for parar para pensar, como ela poderia pensar em outra coisa, sabendo que quando Mr. Bennet morresse a casa não seria mais dela, e sim do Mr. Collins, um primo distante? Onde suas filhas iriam morar, na rua?
Essa sinopse que encontrei nesse site é muito boa: O livro conta a trajetória da inteligente jovem de 20 anos Elizabeth Bennet, que vive com suas quatro irmãs em uma cidade do interior. É quando chega a notícia que os Bingley alugaram um terreno disponível há algum tempo. Logo, em um baile tipo provinciano, as meninas são apresentadas ao novo morador da região, o Sr. Bingley. Com ele, vem outro jovem, de aparência recrudescida e irritada, o velho amigo de infância: Sr. Darcy lindo :23 . Logo de cara, a aguda inteligência de Elizabeth choca-se com o caráter estrito do Sr. Darcy. O romance passa então a rodar entre as duas personagens.

Laços de Fogo – Nora Roberts

Maggie Concannon é a primeira irmã da Trilogia da Fraternidade, que foi a primeira que nós lemos, pra falar a verdade. Eu adoro essa trilogia, sério. Enfim, sobre o livro: A Maggie é uma artista plástica que faz esculturas em “sopro de vidro”, se é que podemos chamar assim. Eu já tinha visto um documentário sobre essa arte e, pelas descrições do livro, as peças da Maggie são maravilhosas. Tanto como artista quanto pessoa, é um pouco teimosa, solitária e dona de um espírito livre. Ela sabe como colocar seus sentimentos em suas obras e seu trabalho é descoberto por Rogan lindo Sweeney, dono de uma das maiores galerias de arte de toda a Irlanda (e do mundo) e que fará de tudo para que possa expor aquelas peças tão únicas e brilhantes.
O que nos interessa aqui é a mãe de Maggie, Maeve, que está BEM longe de ser um exemplo de mãe. Desde pequena, Maggie é culpada pela mãe como o motivo que a fez parar de cantar e a razão pela qual não teve sucesso, dinheiro e prestígio, sendo “condenada” a uma vida de miséria e dificuldades. Que tipo de mãe é essa, que coloca o nascimento de um filho como razão das escolhas de que se arrepende? :06 Maggie sofre muito durante toda a trilogia por causa dos mal tratos e grosserias da mãe mas, é como diz aquele ditado, que não podemos escolher a família que temos. Ter uma mãe como a Maeve influenciou muito a forma de pensar e de agir de Maggie e a maioria dos seus fantasmas têm origem nessa relação. Também tenho que dizer que a Maeve continua sendo uma megera até o último livro, mas algumas coisas mudam… E só lendo pra descobrir!

Casório?! – Marian Keyes

Nesse livro, o foco não é exatamente uma mãe, mas não poderia deixar de citá-lo, porque ao conhecermos a mãe da personagem principal, Lucy Sullivan, vemos como uma mãe pode ser forte e enfrentar desafios gigantescos. Por exemplo: ela agüentou durante anos seu marido e pai da Lucy, um homem que nunca soube quando parar de beber. A situação foi se agravando conforme os anos chegavam e acabavam, até ela resolver sair de casa para viver com o dono de uma lavanderia e buscar sua felicidade. Resultado? Lucy achava que ela simplesmente estava abandonando seu pai, e resolveu se mudar, para ficar cuidando do pai. Bom, o que acontece ou não, você só vai saber depois que ler!
A sinopse desse livro que tem no Skoob é muito boa, dá uma olhada: Lucy Sullivan vai se casar. Essa moça de 26 anos, que divide o apartamento com as amigas, não tem dúvidas de que, dentro de poucos meses, estará entrando na igreja durante uma linda cerimônia. Só falta um pequeno detalhe: o noivo! Mas Lucy, que nem ao menos tem um namorado e nunca foi muito bem-sucedida no amor, confia piamente nas previsões de sua cartomante e iniciará uma busca incessante (e hilariante) por um bom partido: ele só precisa ser bonito, inteligente e não lembrar em nada o seu pai.

O Que Te Faça Feliz – William Sutcliffe

Sabe aquela mãe que se intromete na sua vida, você querendo ou não? Pois é, Matt, Paul e Daniel estão prestes a receber suas mães durante uma semana e ainda não sabem disso. Em uma das reuniões mensais das mulheres, elas decidem dar um rumo às vidas de seus tesouros (Quem se lembrou do Chaves? o/), que estão solteiros e parecem nunca ter saído da adolescência. A história descreve as reações desses três homens e como lidam com o fato de dividirem, novamente, suas vidas com a de suas mães. No fundo, elas só querem o melhor para cada um deles. A própria descrição do livro diz essa obra ser “uma história sobre a maternidade e o desejo de qualquer mãe de receber de volta um pouco do amor que dedicou aos filhos.”
Até entendo essa vontade de ajudar os filhos pois, com os amigos mesmo, nós nos acostumamos a meter o bedelho onde não somos chamados só com o intuito de ajudar aqueles que acreditamos não enxergarem direito aquilo que está cara. Mas será que uma “intervenção” é sempre a melhor escolha? :38 Talvez. Eu li uma resenha negativa sobre esse livro no Skoob e, apesar de me desanimar um pouco, ainda estou curiosíssima pra saber como que esses três rapazes da casa dos 30 anos vão lidar com essa surpresa!




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


17 Comentários em “Coluna das Gêmeas #22 – Mães”


#1 Filipe Machado 08-05-2011 - 13:03 -
Mozilla Firefox 4.0.1 Windows XP

Realmente, pessoas sem coração não têm como ser consideradas mães. Aliás, mãe é aquela que ama o filho, e entregá-lo a adoção ou jogá-lo no lixão não é sinal de amor. Quando se escolhe amar um filho, se dá a vida por ele, olha-o, ou olha-os, como se fosse(m) a(s) coisa(s) mais importante(s) do mundo inteiro.
Livros sobre mães devem ser uma boa, mas nada se compara a ter nossas mães do nosso lado, não é.
Não podemos lembrar que as “amamos” só no dia das mães.
Alôoo, ela lembrou de você durante nove meses na barigas dela, lembrou 18 anos (ou mais) enquanto cuidou (ou cuidará) de você e vai lembrar pelo resto da vida: “oh, meu filhinho querido…”
Lembremos também que só cantar “como é grandew o meu amor por você” não siginifica nada.
Amor é atitude!
Então conjuguemos esse verbo de maneira correta.

Muito beijos a todas as mamães, parabéns pela sua data comemorativa que simboliza um dia de ganhar pesente, hehe.
:23 :29 :28 :13 :16 :31

[Responder]

Fernanda Leite responde:

Google Chrome 11.0.696.60 Windows 7

Que lindo o que você disse, Filipe!
É isso mesmo, amor é atitude! Mãe é tudo na nossa vida!
Eu AMO essa música do Roberto Carlos! :23

Beeijo!

[Responder]

Filipe Machado responde:

Mozilla Firefox 4.0.1 Windows XP

Pois é, a música é muito bonita. Contudo, temos que prestar atenção que só cantar ou dizer “eu te amo” toda hora, não quer dizer que você ame mesmo.
Por exemplo, as nossas mães nos dão carinho, fazem sacrificios pelos filhos, algumas ficam endividadas pra por comida em casa, outras largam estudos pra cuidar dos filhos, às vezes se preocupam mais se os filhos estão se vestindo bem do que as próprias, entre muitas outras coisas…
Será que isso não é amor?
E o que é que nós damos em troca?
“Mãe eu te amo, toma um presentinho”, e nada mais?
Elas se contentam né, mas vale lembrar que elas merecem muito mais.

[Responder]

Já comentou 276 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#2 Kamila Michel Raupp 08-05-2011 - 22:52 -
Google Chrome 11.0.696.65 Windows 7

Nossa que lindo esse post, falou muito bem sobre como as mães e aquelas que não merecem ser chamadas assim, são.
Adorei também as dicas de livros!

Beijos, Kamila

[Responder]

Você já comentou 34 vezes.

#3 Fernanda Rocha 09-05-2011 - 10:58 -
Mozilla Firefox 4.0.1 Windows 7

Olá…adorei as dicas dos livros…aliás, sábado encomendei no Submarino o livro Orgulho e Preconceito. Abraçosss.

[Responder]

Fernanda responde:

Google Chrome 11.0.696.65 Windows 7

Aaaaah! Você vai amar quando ler!
Emprestei o meu livro pra uma amiga minha, e ela está amando!

Beeijo!

[Responder]

Já comentou 119 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#4 Raquel 09-05-2011 - 12:30 -
Mozilla Firefox 3.5.13 Windows XP

Oi garotas,
Hoje venho convidar vocÊs a participar de uma promoção super legal que esta acontecendo lá no blog.
Bjks
Raquel Machado
Leitura Kriativa :36

[Responder]

Já comentou 61 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#5 Óticas 10-05-2011 - 10:02 -
Google Chrome 11.0.696.65 Windows 7

Excelente dicas. adorei todos.

[Responder]

Já comentou 104 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#6 Cassia Costa Miguel 11-05-2011 - 21:21 -
Google Chrome 10.0.648.82 Windows XP

Tem um selinho pra você no meu Blog

http://verdorinvisivel.blogspot.com/p/selos.html

[Responder]

Você já comentou 16 vezes.

#7 Amanda 12-05-2011 - 23:01 -
Google Chrome 12.0.742.30 Windows 7

O post sobre as mães foi muito lindo. Existem mães que não podem nem serem chamadas de mães porque não sabe valorizar a beleza de terem um filho! Eu só espero que esse dia tenha siado um ótimo dia para todas as mães do mundo.

Eu fiquei bastante curiosa pelo livro Noites de Tormenta, pelo que li ele parece ser um livro bastante sentimental o que me motivou mais ainda! Quanto ao livro Orgulho e Preconceito não fiquei muito interessada, e também não entendi muito o que você falou..Já no livro Laços de fogo eu fiquei bastante entusiasmada para lê-lo e para saber o que acontece com Maggie e se Maeve se tona boazinha no desfecho do livro! Também me chamou bastante atenção o livro Casório?! Fiquei curiosa pra saber se Lucy consegue com que seu pai pare de beber, como é o noivo de Lucy e ainda qual é o final da mãe de Lucy! E finalmente o livro O que te faça feliz me desanimou um pouco também, pois senti falta de diversão ao longo do que você descreveu, pelo que li acho que deveria ser um pouco mais animado como por exemplo eles tentassem se safar das mães deles e não levar essa visita tão radical assim, acho que faltou um pouco de ‘trapalhada’ mas só lendo pra saber o desfecho.

[Responder]

Fernanda responde:

Google Chrome 11.0.696.65 Windows 7

Sério que você não entendeu muito bem o enredo de Orgulho e Preconceito? Não fique com a dúvida, procure algumas resenhas do livro, tenho certeza que vai te dar muita vontade de ler! :04 Mas vou logo avisando: o Mr. Darcy é meu! :23
Laços de Fogo é ótimo, assim que você termina fica querendo ler a continuação! E Casório?! é muito legal também, apesar de ter uma partezinha meio enrolada…

Beeijo!

[Responder]

Amanda responde:

Google Chrome 13.0.761.0 Windows 7

É rs! entendi muito não..depois vou procurar algumas resenhas sobre ele sim, obrigada! aaaaah aí não vale, eu não sei direito quem é o Mr. Darcy se ele for um cara legal eu vô ter concorrência! kkkkk

[Responder]

Você já comentou 27 vezes.

#8 Luana 13-05-2011 - 19:34 -
Mozilla Firefox 3.6.17 Windows 7

Ai eu adoro livros de mães eles são dferentes de todos os outros sem sombra de dúvida.

Bjs

[Responder]

Já comentou 231 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#9 Sheylla 15-05-2011 - 12:35 -
Mozilla Firefox 3.6.17 Windows XP

Maioria livro tiste!! =/

Gostei de Casório. So por ser divertido. Quero ler.rsrs
Essa ‘coluna’ de vcs ta sempre cheia de novidades e é super divertida!! =DD

Nao tenho vontade de ler os outros livros. Não combinam cmg.rs oO

Beeijo

[Responder]

Já comentou 114 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#10 rudynalva soares 22-05-2011 - 21:14 -
Mozilla Firefox 4.0.1 Windows XP

Só agora que vi que nem aqui comentei, affffffffeeeee!!

Toda mãe por si conserva,
em traços de amor e luz,
a humildade de Maria
e a grandeza de Jesus.
(Auta de Souza)
Cheirinhos
Rudy

[Responder]

Já comentou 323 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#11 rudynalva soares 22-05-2011 - 21:15 -
Mozilla Firefox 4.0.1 Windows XP

Em relação aos livros, uma vez mais não li nenhum… snif:(
Mas já assisti os filmes: Noites de tormente e Orgulho e preconceito…
Obrigaa por todas as dicas meninas, só estão anotadas, porque nem tenho previsão de quando poderei ir em busca para ler.
Obrigada.
cheirinhos
Rudy

[Responder]

Já comentou 323 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#12 Raquel Pereira 30-11-2011 - 22:41 -
Google Chrome 15.0.874.121 Windows XP

Adorei o post e as dicas dos livros.
Realmente concordo com o que foi dito. Existem as mães de sangue e as mães de coração.
Graças a Deus fui presenteada com uma excelente mãe, mas tenho algumas outras espalhadas por ai… rsrs

Bjok

[Responder]

Já comentou 51 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!