coluna-das-gemeas category image
Coluna das Gêmeas #94 – Distopias #3
Sunday 30/09/2012 às 08:00 1804 Views Arquivado em: Coluna das Gêmeas

Olá pessoal! Como estão todos? Essa semana foi bem puxada na faculdade, estamos estudando muito, e não estamos tendo tempo para ler! E parece que a cada dia que passa fica ainda mais difícil de conseguir ler nem que seja um pouquinho… Está ainda mais sofrido porque essa semana chegaram uns livros que eu comprei no Submarino que estamos loucas para ler! Mas esperem só até as férias chegarem…
Bom, essa é a última parte das colunas dedicadas às distopias. Agora, opções é o que não faltam, né? Com certeza ainda faltam muitas outras, mas espero que aproveitem, e até semana que vem!

The Walking Dead – Robert Kirkman, Jay Bonansinga

Vou dizer: detesto essa coisa de zumbis, acho totalmente desnecessário e horripilante. Quando li Louras Zumbis já tinha ficado com nojinho, e o fato de não ter gostado do livro não ajudou muito no quesito “Zumbis: legal ou não?” :38 . Acho que todo mundo conhece a série com o mesmo nome, certo? Mesmo que você nunca tenha visto, como eu (que aliás, nem faço questão de assistir), ou seja dessas pessoas que não perdem um único episódio e acha tudo “muito doido, véi” – palavras do meu irmão :31 . O livro é uma ótima pedida tanto para os fãs como para aqueles que querem conhecer um pouco mais da história. Na verdade, tudo começou com uma série de quadrinhos publicada desde 2003, que já ganhou o Eisner Award. Só em 2010 que foi adaptada para a televisão.
É sobre o Governador, chamado Phillip Blake, o pior vilão de todos os tempos dos quadrinhos. O livro conta desde o início do apocalipse zumbi – as pessoas e tudo o que conhecemos deixou de existir para dar lugar a esses cadáveres esquisitos e pessoas piores que eles – e a jornada em busca da sobrevivência em um centro de refugiados até a ascensão do Governador. Além de Phillip, como refugiados ainda encontramos Penny, a filha de Phillip, o irmão dele, Brian, e dois amigos de infância do vilão, Bobby e Nick.

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Nós temos uma relação de muito amor para com a nossa estante e eu tenho certeza de que ela também gosta bastante das donas que tem, porque afinal de contas, não é todo dia que você vê duas pessoas tão empenhadas em mantê-la limpa, organizada e cheia como está :23 . Só de imaginar que algo de ruim poderia acontecer com ela, meu coração gela e minha cabeça começa a trabalhar em mil e uma formas de trazer vida àquela que me traz muitas alegrias. Então, ao ler que no mundo desta história os livros eram simplesmente QUEIMADOS :21 , não preciso nem dizer que fiquei triste e curiosa ao mesmo tempo, né? Os responsáveis por queimarem nossos tesouros são os bombeiros, que cumprem ordens de um governo que vê os livros como ameaças ao sistema – uma vez que o conhecimento é uma arma, e contra todo governo assim, a melhor coisa que eles podem desejar é uma população absurdamente alienada e sem condições alguma de correr atrás de uma mudança.
Guy Montag é um bombeiro que está passando por uma crise ideológica, uma vez que sua esposa só consegue pensar nas televisões que reinam em sua casa (e na casa de todos deste lugar), mas ao conhecer a sua vizinha Clarisse, ele muda completamente sua mentalidade e passa a lutar pelo direito ao conhecimento e à liberdade!
OMG! Como assim eu não conhecia esse livro antes? :10 ALGUÉM ME DIGA! Não é possível que algo tão intrigante assim possa não ser conhecido por nós, bookaholics de plantão! Eu com certeza adicionarei esse livro à minha lista de desejados, não só por querer saber do final da história, mas por me interessar bastante por este tipo de crítica à sociedade focada na vida digital e “vazia” da televisão – tudo bem que ela também é uma forma de entretenimento, mas muitas vezes, não nos obriga a pensar tanto como os livros fazem.
Como sempre, eu amei a resenha que a Íris Figueiredo, do Literalmente Falando, fez sobre esse livro! Se você se interessou, com certeza deve dar uma olhada nela!

Gone: O Mundo Termina Aqui – Michael Grant

Eu posso adorar ficar sozinha de vez em quando, aproveitando a paz dos meus pensamentos, ouvindo as minhas músicas, lendo os meus livros e relaxando… Mas convenhamos que ficar sozinho por muito tempo também cansa. Nós nunca tivemos esse problema por estarmos sempre juntas, mas não ter alguém do seu lado pra fazer um comentário, ou então pra contar algo que está te afligindo deve ser muito ruim :36 . E esse é, bem mais ou menos, o caso dos adolescentes desse livro – e eu digo o “bem mais ou menos” é porque eles estão juntos nessa, mas só podem contar com eles mesmos. Todas as pessoas com mais de 14 anos desapareceram do mundo e, para quem ainda não viveu uma boa parte de sua vida, estar sozinho num mundo onde nem se pode ter certeza do porquê dos “adultos” terem desaparecido deve ser um tanto quanto… Apavorante. :32 E o pior é que nem os meios de comunicação funcionam, então nem mesmo contatar os possíveis perdidos de outro lugar você é capaz.
Mas antes de continuar, eu tenho que abrir um parêntesis aqui e perguntar: alguém aqui já assistiu a O Senhor das Moscas? Pois bem, eu vi numa das aulas de Teoria na faculdade e, sério mesmo, se eu achava que as pessoas poderiam ser civilizadas, perdi toda a minha fé na humanidade, porque até mesmo as crianças conseguem me tirar do sério com as coisas que pensam. :01
Enfim, é neste contexto que esse grupo de adolescentes tem que escolher um lado no qual ficar e lutar pela sobrevivência neste mundo em que tudo e todos estão se transformando, uma vez que a guerra é inevitável e dia de amanhã nunca se sabe… E realmente não dá pra saber, porque até pensar sobre o que falar desse livro, eu nunca tive nenhuma curiosidade para lê-lo! E isso mudou agora! :34 Quer dizer, não posso ir com tanta sede ao pote e simplesmente sair adicionando todos os que já foram lançados aqui (a Galera lançou a capa do terceiro livro tem pouco tempo! Confira aqui!), mas confesso que fiquei com uma pula atrás da orelha, doida pra descobrir qual é o grande segredo deste mundo sem adultos! Já li algumas resenhas sobre esse livro, há muito tempo, e tem muuuita gente por aí que gosta MUITO dele! E é aí que eu pergunto: tem como ficar mais curiosa?? :31

Amanhã, Quando a Guerra Começou – John Marsden

Eu tenho um fraco por livros de acampamentos porque eles trazem toda a nostalgia das milhares de histórias que eu já imaginei com o mesmo “tema” – e não, senhoras e senhores, nós nunca fomos a um acampamento em nossas vidas, não só porque somos extremamente urbanas, mas é porque gostamos demais da companhia das pessoas para nos deixarmos levar pela companhia não muito chamativa dos insetos que habitam a natureza. Mas enfim. Esse não é um livro de acampamentos e ele está bem distante de toda a idealização bucólica que eu faço do cenário: o que acontece aqui é que, quando Ellie e seus amigos voltam de um acampamento, é que todo o mundo que conheciam deixa de existir – já não bastasse você ficar longe da sua casa e, quando volta, ainda não encontra suas coisas lá? Deus que me livro!
Com suas famílias aprisionadas por invasores e uma guerra como plano de fundo, eles precisam não só descobrir o que está acontecendo, mas combater essa bagunça e voltarem a ter suas vidas normais… Mas será fácil mudar a situação? EU NÃO SEI! Só sei que este é o primeiro livro de uma série de 7, que são bem elogiados pelos leitores dos Estados Unidos, Suécia e Austrália (disso eu não sabia! OMG!) e que faz parte do meu programa de incentivo à leitura para o meu irmão, que infelizmente não é mais um na divisão das despesas literárias de casa (acreditam que nem Harry Potter ele tem curiosidade em ler? Pois é! Inacreditável!). Se vocês ficaram interessados por ele, eu indico a resenha da Carol, do Garota que Lê, que acompanha a série (e eu as resenhas dela!) e sempre me deixa mais empolgada pra me dar essa chance de conhecer a história!

Jogos Vorazes – Suzanne Collins

Bom, Jogos Vorazes é basicamente um clássico, né? Acho que quase todo mundo já leu, ou então viu o filme, ou no mínimo, já ouviu falar. Esse é aquele típico livro que todos que leram vão dizer: “é MUITO bom”. Até eu, que sempre falo que ele não está entre os meus favoritos, não deixo de tirar o chapéu para ele. É muito bem escrito, bem formulado, você sofre com os personagens e quando termina, sente um mix de coisas que é indescritível. Até hoje eu ainda não consigo explicar exatamente como eu fiquei quando terminei de ler. Ah! E tem resenha dele aqui no Bookaholic!
Se você vive em outro planeta :15 e nunca ouviu falar de Jogos Vorazes, a história é a seguinte: Com o fim da América do Norte, uma nova nação foi criada, e chama-se Panem. Ela é dividida em 12 distritos, e cada um é responsável pela produção de alguma coisa. Panem é controlada pela Capital, e lá não falta absolutamente nada – a comida é em abundância, as festas, as luzes, a comida, tudo é do bom e do melhor, e nos outros distritos, tudo é muito difícil. Uma das formas da Capital mostrar seu poder é realizando, todos os anos, os Jogos Vorazes: cada distrito sorteia um menino e uma menina para serem os tributos no jogo, e eles vão para um campo. A regra? Sobreviver. Ou seja: sim, uns matam os outros, até que, o que sobreviver, é o grande vencedor e pode viver como alguém da capital. Na história, a irmã da Katniss, a protagonista, é sorteada, mas como ela não quer de jeito nenhum que sua irmã vá (até porque, ela provavelmente não sobreviveria), ela se voluntaria a ir em seu lugar. E quem é o rapaz que é sorteado? Peeta, um garoto que já ajudou Katniss no passado. Agora os dois precisam mais do que coragem ou força para vencer essa batalha, que vai ser no mínimo, sangrenta.




Sobre o autor do post:

Ei, você! Sou Tatiana, mineira de coração e com 23 anos nas costas. Sou uma geminiana que está bem próxima daquela descrita pelo signo - ou seja, não consigo ficar presa a uma coisa só por muito tempo e estou sempre pensando em tudo. Sou fangirl em tempo integral e me envolvo com muita facilidade nas histórias das minhas novelas mexicanas. Estudo RI (ESTÁ ACABANDO! O QUE SERÁ DA MINHA VIDA?), mas quero fazer milhares de coisas na minha vida, desde ser designer de interiores até pesquisadora sobre cultura. Ouço muita música velha, leio muitos livros (quando posso) e amo quase tudo que envolva algodão doce. Também não ligo se você preferir me chamar de Fernanda - acontece muito, veja bem.
E-mail: tatitaleite@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


9 Comentários em “Coluna das Gêmeas #94 – Distopias #3”


#1 Maysa Gois 30-09-2012 - 11:55 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Eu já ouvi e li resenhas sobre todos esses livros e até mesmo Jogos Vorazes eu não tenho vontade de ler! ‘-‘eu tenho um marcador de Amanhã e acho as capas super legais, mas continuo não querendo ler. Já a serie Gone é outra história… Imagina… um mundo em que todos os adolescentes com mais de 14 anos sumiram? woooow, acho que tudo seria uma loucura.
Adoro essa coluna de vocês \o

[Responder]

Fernanda Leite responde:

Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Que legal, uma pessoa que não tem vontade de ler Jogos Vorazes! :11
Um mundo sem adolescentes com mais de 14 anos ia ser muito estranho, né? :22
Que bom que você gosta da coluna, Maysa!
Nós adoramos seus comentários e as suas visitas! :23

Beeijo!

[Responder]

Já comentou 89 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#2 Ariane 01-10-2012 - 08:31 -
Internet Explorer 8.0 Windows XP

Tenho curiosidade em ler The Walking Dead… se alguém me emprestar hahahaa
Também não conhecia Fahrenheit 451, eu queroo!
Ainda não li Jogos Vorazes, nem tenho os livros! Muito triste!!! :24

[Responder]

Já comentou 267 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Amanda Faustino 01-10-2012 - 19:23 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows Vista

Tenho vontade de ler todos, menos esse segundo que eu não conheço. Nunca li distopia, mas em breve estarei lendo.

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

[Responder]

Já comentou 120 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#4 Thaís Aguiar 02-10-2012 - 10:21 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Comecei a ler distopias a pouco tempo e por mais que não seja um dos meus gênero favoritos, me chama bastante atenção. Ainda não li Jogos Vorazes, quero muito ler :D

[Responder]

Você já comentou 8 vezes.

#5 UMOblog 03-10-2012 - 15:26 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Distopias são super legais estou louco pra comprar Fahrenheit 451 ouvi dizer que é muito bom! The Walking Dead ja assisti a série e é bem legal… Um livro desse gênero nacional que eu achei bastante interessante foi Bento de André Vianco xD

[Responder]

Você já comentou 11 vezes.

#6 Mateus 04-10-2012 - 16:02 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Eu olhei as duas temporadas da série “The Walking Dead” e achei demais, para quem não viu ainda e um ótima sugestão do blog eu amei.

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#7 Aline Zanardo 17-10-2012 - 19:19 -
Google Chrome 22.0.1229.94 Windows Vista

Eu me encantei com as literaturas distópicas. Acho interessante a forma como os autores viajam nas histórias. Com certeza mais um estilo que vou aderir … li a trilogia Jogos Vorazes e confesso gostei mais do livro do que do Filme. Só não gosto de histórias de Zumbis, deixo o THE WALKING DEAD para meu marido, que é viciado nos livros e na Serie … bejuuu

[Responder]

Você já comentou 10 vezes.

#8 Yara Prado 18-10-2012 - 16:51 -
Google Chrome 22.0.1229.79 Windows 7

Eu já disse que não sou fã de distopia?! Acho que sim, mas tudo bem reforçar a ideia…rsrs
Só tenho uma mínima vontade de ler jogos Vorazes da lista de hoje, mas nem é uma coisa que eu necessito fazer logo, e sim que UM DIA eu vá fazer…rsrsrs
Sei que muita gente ama o livro, mas…rsrsrs
BJs.

[Responder]

Já comentou 802 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!