entrelinhas category image
Entrelinhas #2 – Escrever ou não escrever? Eis a questão.
Wednesday 02/03/2011 às 07:00 1049 Views Arquivado em: Entrelinhas

Certamente podemos utilizar o célebre questionamento de Shakespeare em tudo. Em Hamlet, Shakespeare questionou o “ser”, aqui questionamos o “escrever”. Falemos de forma breve sobre isso.

Muitos são os que escrevem em nosso tempo. Poucos, contudo, escrevem de fato. Escrever, como suprema arte que é, não se trata apenas de rascunhar miríades de palavras insossas, postas lado a lado num continuum tedioso e sem sentido. O que vejo saltando aos olhos nas livrarias atuais são compêndios horríveis de palavras mal tratadas, usadas de forma leviana e sem amor, numa mistura cruel entre a vaidade de ser escritor e o desejo póstumo de ser reconhecido; o que dá no mesmo. Obviamente, temos lá nossas exceções, mas confesso que me escapam qualquer nome agora.

O escritor não precisa ter idade avançada, altura avantajada, ser bonito ou falar bem, tampouco ser sério e rabugento, ou mesmo letrado em demasia. Não. Isso pouco importa. O escritor, antes de tudo, deve ter a natureza do escritor; deve investigar-se para conhecer-se a si próprio e assim compreender o resto por conseguinte tendo a capacidade lúcida de expressar a realidade das coisas em palavras. Nesta investigação, quando feita com sobriedade de espírito, há de se usar o questionamento de Hamlet, alterando-o ao contexto: Escrever ou não escrever? Eis a questão. Pois se escrevem, parece que pecam, se não escrevem, parece que erram. E tudo continua na mesma.

Rilke dizia que ao penetrarmos em nós mesmos e descobrirmos sermos naturalmente escritores, ainda há um ponto chave para completar o enigma proposto.
Este ponto, simples em sua composição, mas terrível quando não constatado, sugere que tenhamos plena consciência de que faríamos tudo para continuar a escrever, que trocaríamos tudo por esta arte solitária, que engoliríamos o mundo para não sermos impedidos de contar uma história, que recusaríamos qualquer tesouro para que a escrita não nos fosse tirada. Eis o ponto: levante o dedo aquele que abriria mão da eternidade para continuar a escrever por mais cinqüenta anos. Pois bem. Em “Os Fastos” de Horácio e Ovídio, há uma crítica a um texto de Lúcio, onde Horácio o instrui de forma clara sobre o “escrever ou não escrever” dizendo-lhe de sua capacidade nata, mas que ela é mal empregada por não ter consciência de si mesmo. Assim, preguemos Lúcio na cruz e usemo-lo como exemplo para a maioria dos que vemos escrever hoje em dia. Muitos deles têm a potencialidade em si, mas são preguiçosos; vê-se que têm capacidade, mas não sabem usá-la; alguns são letrados, mas não compreendem o que dizem perdendo-se em suas linhas de raciocínio básico; outros são pouco letrados, deixando seus textos pálidos; há aqueles que sequer leram os grandes mestres e tentam escrever; outros ainda leram demais e não os compreendem ficando assim impregnado e palavrosos; e para não nos estendermos muito – pois a lista é longa -, há aqueles que escrevem por vaidade.

Estes últimos são a maior praga do mundo literário, e como cânceres invadem as prateleiras tornando os leitores pessoas grotescas por não saberem mais o que é boa literatura. Muitos erguer-se-ão em protesto ao que dizemos, argumentando, deveras, que não há forma de se escrever sem ter como meta a publicação. Os leitores defenderão que lêem boa literatura; os escritores dirão que a escrevem. Contudo, antes que se levantem com os dedos eretos e fúria nos lábios, lembre-se que a arte, seja ela qual for, tem como fim ela mesma. Isso quer dizer que se alguém escreve é por necessidade, por ter uma potência em si que o impele a escrever de forma desesperada; e ainda assim – vejam bem, senhores -, mesmo esta força engolindo-o, há um caminho árduo e um preço a ser pago que é mais alto que os picos do mundo.

Do contrário, toda e qualquer criatura pode considerar-se escritor, mesmo sendo ela asno, pois dizer asneiras não é uma faculdade humana, mas uma imitação ridícula do atual escritor e sua capacidade espantosa de dizer nada em 500 páginas. Escrever ou não escrever? Eis a questão, senhores.




Sobre o autor do post:

Sou Dhyan Shanasa, autor de O Livro de Tunes (A Trilogia de Tunes), que teve sua segunda edição lançada em 2010 pela Editora Lexia. Tenho cá meus 26 anos de labuta, sendo 15 destes empregados já à escrita. Sou natural de Goiânia, mas confesso que não me recordo de ter morado lá. Atualmente moro em Pirenópolis, uma simpática cidadezinha no interior de Goiás e onde trabalho no terceiro e último volume do Livro de Tunes. Dentre outras coisas que não citarei, a poesia é a que mais me apetece, deixando-me mais brando com esse mundo vão. Twitter: @DhyanShanasa
E-mail: dhyan.shanasa@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


58 Comentários em “Entrelinhas #2 – Escrever ou não escrever? Eis a questão.”


#1 Eduardo R. V. 02-03-2011 - 07:31 -
Mozilla Firefox 4.0b13pre Linux

A facilidade de chegar a livraria, facilitou a queda de qualidade?

Se a coisa está nesse ponto aí, melhor ficar mais um tempo na livraria, Internet, escolhendo coisas boas para ler. Elas existem. Confesso, leio mais traduções do que a LitBrasileira, e não está ruim.

O último livro que li, de LitBrasileira, Clandestinos na América, de Dau Bastos, é muito bom. Achei bem escrito. Li duas semanas atrás.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Por experiência, digo-lhe, Eduardo, que não é simples ter um livro em livraria. É árduo e penoso que aceitem qualquer livro nestes lugares. Contudo, a ironia é que se a maioria dos livros que estão nas livrarias são decrépitos, imagine comigo os que são recusados.

[Responder]

Filipe Machado responde:

Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

Estava imaginando aqui, realmente, como serão aqueles recusados? Acho que nominá-los “ruins” seja elogio, não?

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Os “Ruins” são a maioria dos aceitos, e mesmo assim sou gentil ao falar desta forma. Já aqueles que sequer chegam as prateleiras são horrendos… Não creio existir outro termo para descrevê-los sem que se prolongue.

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#2 Sanzinha 02-03-2011 - 07:34 -
Google Chrome 9.0.597.98 Windows XP

“Escrever, como suprema arte que é, não se trata apenas de rascunhar miríades de palavras insossas, postas lado a lado num continuum tedioso e sem sentido. O que vejo saltando aos olhos nas livrarias atuais são compêndios horríveis de palavras mal tratadas, usadas de forma leviana e sem amor, numa mistura cruel entre a vaidade de ser escritor e o desejo póstumo de ser reconhecido… (..)há aqueles que escrevem por vaidade. Estes últimos são a maior praga do mundo literário, e como cânceres invadem as prateleiras tornando os leitores pessoas grotescas por não saberem mais o que é boa literatura… (…)toda e qualquer criatura pode considerar-se escritor, mesmo sendo ela asno, pois dizer asneiras não é uma faculdade humana, mas uma imitação ridícula do atual escritor e sua capacidade espantosa de dizer nada em 500 páginas.”

Sem contar que há outros que acham que ficarão ricos por rabiscarem algumas páginas… não é?

Dhyan, sintas-se aplaudido por mim. De pé! Diante dessas palavras, eu nem tenho mais nada a dizer, a não ser que concordo plenamente. Pri, parabéns por nos proporcionar o deleite dessa coluna! rs

Adorei!

Beijo grande nos dois!

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Sanzinha, grato pelo comentário, fico lisongeado que tenha gostado. Até a próxima! bjo

[Responder]

Filipe Machado responde:

Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

O pior de tudo é que muitos ficam ricos, Sanzinha… Pois é como o proprio Dhyan relatou: “Os leitores defenderão que lêem boa literatura; os escritores dirão que a escrevem”, e nesse ciclo todo mundo se engana, e o sucesso das paradas acaba sendo algo sem qualidade, e que não pode ser necessariamente chamado de escrita.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Não que seja o pior que eles se tornem ricos, Filipe, já que nosso mundo é essencialmente invertido. Aqueles que estão no topo deveriam estar embaixo e vice-versa. Seria estranho se não ganhassem dinheiro com tanta besteira, pois o público perdeu a capacidade de avaliar o que acrescenta para si. Todo o sucesso estrondoso deve ser olhado de fora friamente. Não que o tal não o mereça, já que cada um tem o que deveria ter, mas aqueles que o leveram ao topo deveriam ter discernimento para não tê-lo feito.

[Responder]

Já comentou 84 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Izabelly 02-03-2011 - 07:49 -
Google Chrome 9.0.597.98 Windows XP

Eu adorei!!! Felizmente também tem aqueles que escrevem por prazer e faz nós, leitores, felizes com suas escritas!

Concordo plenamente com ele e achei essa coluna incrível!

Bjao Pri
Iza
Três estrelinhas

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Valeu!

[Responder]

Você já comentou 11 vezes.

#4 Caroline Vieira 02-03-2011 - 07:54 -
Internet Explorer 8.0 Windows 7

Para uma pessoa ser um escritor(a), deve-se ter o prazer de escrever, e esse prazer deve ser passado para o leitor na forma de suas palavras. É assim que eu vejo um bom escritor, não basta ter´só um bom enredo para escrever um bom livro, tem que ter amor pelo que faz, mesmo se esse trabalho pagasse uma miséria. Não deve ter mdo de mostrar sua paixão pelos livros. Aliás, paixão não, “intimidade”, afinal só amamos à quem temos intimidade, porque conhecemos demais, e o livro se pode conhecer muito, afinal de contas ele é “aberto” por quem quizer!
Bjos!

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Sim e não.

[Responder]

Já comentou 104 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#5 Juliana Poggi 02-03-2011 - 10:03 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows Vista

Ainda ontem comentei num blog algo semelhante…
Sinto falta daqueles livros que você termina e sente certo pesar.
Isso porque você sabe que aquele livro é único e nada semelhante virá depois. A experiência vivida durante sua leitura, o enriquecimento da alma que você sente a cada palavra lida, acabou!
Esse pesar pra mim é um sinal de bom livro, não a falta dos personagens ou a vontade de fazer parte daquele mundo, mas tudo, desde o título a contracapa um livro bem escrito, bem elaborado, pensado antes de mais nada, era uma vez um mundo em que um livro demorava 10 anos pra ficar pronto.
Ainda não sei dizer se essa instantaneidade da atualidade me agrada!
Sei que as ‘receitas’ de livros que são utilizadas por muitos escritores, acabam dando livros que entretêm, mas eles não agregam nada alem disso…
Escrever se transformou o meio mais agradavel de enriquecer, não se escreve mais pela paixão, pela necessidade e isso transparece na escrita.
Escrever é uma arte! Mas todos temos dificuldades em ver quem são os verdadeiros artistas!
Pra mim um bom livro é aquele que você lamenta o fim, porque sabe que provavelmente nunca encontrará nada melhor, nada tão rico!

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

O melhor livro é aquele que você fecha e reabre para ler. Não há necessidade de lamentar o fim dele, pois não há fim para uma obra cujo gênio deixou transpassar a realidade das coisas. Possuimos mais de 20 séculos de boa literatura, mas confesso que o século XX e XXI estão a ver navios… Há excessões, mas são poucas e cabem na palma da minha mão esquerda.

[Responder]

Juliana Poggi responde:

Mozilla Firefox 3.6.13 Windows Vista

O que quero dizer é aquela fascinação da primeira leitura!
O livro é sensacional, mas infelizmente acabou…kkk
Mas é vdd, como vc disse em resposta num comentário ali em cima, imagine os livros que não são publicados…
Já vi série de TV ser cancelada por ser considerada muito inteligente, imagino se isso não acontece com livros.
Aquela coisa de “Seu livro é ótimo, mas não vai vender!”
E Parabens pelo post, muito bem escrito!

[Responder]

Você já comentou 6 vezes.

#6 Amanda Cristina 02-03-2011 - 13:05 -
Google Chrome 9.0.597.98 Windows 7

Os leitores defenderão que lêem boa literatura; os escritores dirão que a escrevem. Contudo, antes que se levantem com os dedos eretos e fúria nos lábios, lembre-se que a arte, seja ela qual for, tem como fim ela mesma.
Muito bom o texto, porém este trecho me chamou mais a atenção. Você disse tudo. Parabéns!

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

valeu, amanda! abs

[Responder]

Já comentou 120 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#7 Josy 02-03-2011 - 14:26 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows XP

Adorei o questionamento, de fato, acho que você escreve. :D

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

=]

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#8 Mariana Pahim 02-03-2011 - 14:47 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows XP

Tu expressou essas situações da escrita por vaidade que fica até difícil encontrar palavras para opinar. É o que realmente vem acontecendo ultimamente, que me impressiona ver pessoas falando que “ler e escrever nunca esteve tão em alta”. A questão é: até que ponto essa escrita que vem sendo realizada vorazmente se identifica com a escrita pela escrita, a arte pela arte. É algo a se pensar. Excelente teu texto! Bjs

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Exatamente, Mariana, pois a banalização está a assassinar a segunda das Grandes Artes.

[Responder]

Você já comentou 4 vezes.

#9 Gleicyanne 02-03-2011 - 15:24 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows 7

Olá!!!
Estou super feliz: ontem, no finalzinho da tarde recebi seus marcadores. Obrigada.

Beijinhos

[Responder]

Você já comentou 17 vezes.

#10 Priscila 02-03-2011 - 15:30 -
Google Chrome 9.0.597.98 Windows 7

Alguém ja te disse q vc nasceu na epoca errada? De tivesse nascido certo a gente te estudaria no colégio.” Te falei agora pouco isso no Gtalk mas acho que é uma boa definição de tudo que precisaria ser dito. Chute? Choque? Luz? Um pouco de tudo, na verdade, a real mensagem por tras do texto se esconde nas entrelinhas, como sempre… :04 Beijo Dhy =*

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Obrigado, Pri, como sempre sensível e perspicaz.

[Responder]

Filipe Machado responde:

Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

Realmente, concordo com a Pri, haha.
Que tal Dhyan Shakespeare? :20 , tá não colou, mas tudo bem… Que entrelinhas fantásticas, estas, pelas quais não dava muita atenção… Ótimas críticas, texto fantástico! :04

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

hahhahausiaihs colocar meu nome junto ao de Shakespeare na mesma sentença, sem vírgula ou hífen é perigoso. Os deuses podem irritar-se com tal coisa #Rialto Valeu, Filipe, semana que vem tem mais.

[Responder]

Administradora do blog.

#11 Hiro Manju 02-03-2011 - 16:08 -
Google Chrome 9.0.597.98 Windows 7

Fico good

FYS

[Responder]

Você já comentou 10 vezes.

#12 Carmem Lúcia 02-03-2011 - 16:27 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows XP

Começo com uma resposta de Rilke contida no livro Cartas a um jovem poeta. “…Volte-se para si mesmo. Investigue o motivo que o impele a escrever; pergunte a si mesmo na hora mais silenciosa da madrugada: preciso escrever?”
Fã que sou da história de Rilke e seus poemas e fá que sou de sua linguagem, Dhyan, posso assegurar que há verdades em cada frase deste artigo, se é que me permite chamar seu texto de Artigo. Há muito que ler, há muito que buscar e muito pra se aprender em matéria de poesia. Sou crítica também e talvez, por isso, ainda reluto em lançar minhas poesias nas prateleiras. Parabéns! Beijos

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

como lhe disse ainda agora, se tua poesia for íntima expressão do Profundo, então não há motivo para querer publicá-la, há tão somente mover-se para a superfície de expressá-la. A publicação é assidente de percurso.

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#13 Magan 02-03-2011 - 17:04 -
Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

A escrita por muito já se tornou justificativa pro eu, deixou de ser por si e tornou enfeite. O que se tinha de necessário repousou no excesso. Eis que da grande parte da escrita vista hoje navega na sociedade tal como o capitalismo. Banaliza-se o eu e as palavras ficam sobre a toa. Escrita está na palavra que necessita de seu fôlego. Preencher nestas cujo motivo faz-se além dos olhos. Buscar no que é escrito um gosto da anima perdida pelos tempos esquecidos de si.
Deixar que essa diga por si própria.

Aliás, só lhe falta a caveira, Dhyan.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

e a ti lhe falta um machado. Contudo, mto me satisfaz ler teu comentário, pois mesmo mítico demasiado para um assunto tão banal, se fixa no Real por detrás dos olhos do Falso. “Deixar que essa diga por si própria” é uma afirmação verdadeira, polida e sagaz; teu comentário, quando sóbrio, poderia ter sido apenas este. Como não foi, encheu-se de sonhos longínquos e ecos remotos que, creio, a turba não compreenderá.

[Responder]

Magan responde:

Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

A questão é dizer no quando e onde se faz devido, não pelo eu.
Vlw, abs.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Não há questão, nem quando e onde. A coisa é como é, e questioná-la é perder-lhe a verdade.

[Responder]

Magan responde:

Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

Trata-se com a mesma distância das virtudes e vícios. As miríades tornam as mesmas se a raiz não é tratada. Roger that.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Quase lá, sw, um pouco mais de fôlego…

[Responder]

Magan responde:

Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

A natureza das coisas não se altera e só se perde se por elas tentamos entender. O tomar para si é o distorcer. Quando se envolve a coisa é por si perdida. Quanto mais distante, mais perto se torna.

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

faltou alguma coisa…

[Responder]

Magan responde:

Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

Daí a imaturidade da coisa.

[Responder]

Você já comentou 9 vezes.

#14 Lis 03-03-2011 - 11:30 -
Internet Explorer 8.0 Windows XP

Dhyan parabéns, outro texto ótimo que com certeza expressou o que muitas pessoas pensam.

Beijo

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

obrigado, Lis, grande beijo!

[Responder]

Já comentou 228 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#15 Raquel 03-03-2011 - 14:56 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows 7

Ola, o título me chamou a atenção e comecei a ler e fiquei cada vez mais interessada muito bem escrito seu texto e um tanto o quanto polêmico também posso dizer. Para mim escrever é algo que deve nascer junto da pessoa, ou você tem o dom ou não. Claro que dai você vai tentar se especializar em cursos de escrita para não sair por aí matando a língua portuguesa(e hoje em dia tem muito disso). Mas também temos alguns textos bons por aí o importante é saber escolher o que você deseja ler. Cada um sabe o que faz e o que quer para sua vida, infelizmente nossa cultura não é lá das melhores é fácil saber disso vendo por exemplo quantas pessoas preferem ver um jornal e quantas preferem assistir ao BigBrother. Adorei seu texto me fez pensar.
Raquel Machado
Leitura Kriativa

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Raquel, agradeço o comentário. Obviamente, cada um nasce com uma determinada potência. Contudo, não existe “curso de escrita”, isso é pra quem justamente não têm esta potência. Costumo dizer a quem me pergunta sobre escrita que o primeiro passo pra escrever é educar-se, e isso quer dizer ler muito. Simplesmente ler, mas boa literatura, de preferencia os mestres. E, no meu caso, prefiro desligar a TV a escolher entre jornal e BBB. Ambos são entediantes.

[Responder]

Já comentou 61 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#16 Filipe Machado 03-03-2011 - 23:45 -
Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

O pior de tudo é que aqueles que escrevem por vaidade, alimentam-na ainda mais, conseguindo sucesso. Como dissestes, caro Dhyan, hoje muitos leem o que chamam boa leitura, sem realmente saber se aquilo é o que parece.
Eu, inclusive, já quis escrever. Vi que muitos autores brasileiros estavam fazendo sucesso… Mas pensei duas vezes antes de tentar fazer algo de qualquer jeito pra tentar fazer parte desse sucesso. Tenho pra mim hoje que escrever não é algo que se pode pensar em fazer e em alguns dias estará pronto… Os melhores livros demoraram anos para serem concluidos.
Quando me der vontade eu faço, sem pensar na futuro. É isso, sem pensar no futuro. Vai ser eu e ahistória vivendo aquele presente, aquela imaginação…
Pois bem, esqueçamos de todo essa utopia e vamos falar sério: concordo demais com suas palavras, essa nova coluna está ótima, e você está de parabéns. Escreves muito bem (sorte que eu sei um pouco de português, porque há alguns anos não entenderia nada)…

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Valeu, Filipe, venha sempre ler-nos. Quanto ao que disse sobre ter vontade de escrever, escreva. Não há mal em escrever pura e simplesmente. O mal – se é que podemos chamá-lo assim -, surge quando existe uma meta. Ou seja, “vou escrever 7 livros pra igualar a Harry Potter”. Isso é cômico e já vi inúmeros escritores fazê-lo. Simplesmente escreva, de coração e alma tranquila, sem desejar que elogiem tua obra mais do que vc mesmo poderia elogiá-la, sem se gabar por tê-la escrito ou por terem publicado por consequência. E lembre-se: as melhores obras estão escondidas aos olhos do público. Pela própria natureza delas, não podem ser aceitas pela totalidade e ficam disponíveis apenas para alguns atentos.

[Responder]

Já comentou 276 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#17 Laryssa 04-03-2011 - 00:15 -
Mozilla Firefox 3.6.13 Windows 7

Só para constar, li, reli, amei, e guardei. falou tudo.
Você deu um aula aqui.

e, virei fã da sua escrita;
http://addictiveworld.blogspot.com/

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Obrigado, Laryssa, semana que vem tem mais. =] bjoss

[Responder]

Já comentou 282 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#18 Mariana Spezani 04-03-2011 - 13:21 -
Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

Nunca tinha lido a Entrelinhas e, reconheço, estou impressionada, não só com o conteúdo do texto, mas também pelo vocabulário do autor.
Muito bom, meus parabéns!

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Obrigado, Mari, sinta-se à vontade pra chingar e discordar. Não que eu concorde, nem o inverso, apenas faça. Bjos

[Responder]

Mariana Spezani responde:

Mozilla Firefox 3.6.14 Windows XP

Com toda certeza discordarei quando for preciso. :28

[Responder]

Você já comentou 22 vezes.

#19 RUDYNALVA SOARES 05-03-2011 - 21:17 -
Mozilla Firefox 3.6.15 Windows XP

Dhyan!
Cito o exemplo da maravilhosa Cora Coralina, que escrevia seus versos a lápis e em cadernos, no interior e sem ter acesso a tecnologia e técnicas de escritas. Suas palavras infiltram-se em nossas entranhas e nos mostra o que há de melhor em uma escrita.
Confesso que achei o texto um tanto preconceituoso. Sim, preconceituoso. É que tudo é muito relativo nessa vida e o que para você pode não parecer um bom texto ou uma leitura, digamos, chinfrin e sem conteúdo, pode para outros, servir de experiÊncia e exemplo.
Continuo a dizer que cada livro/texto/escrita, ‘mexe’ com o leitor conforme suas experiÊncias pessoais de vida e assim sendo, não podemos julgá-la boa ou ruim… Cada um tem sua opinião e sua forma de analisar o que foi escrito.
Sucesso!
cheirinhos
Rudy

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.102 Mac OS X 10.6.6

Releia o texto, vc nao deve tê-lo lido com atenção para dizer tamanha besteira.

[Responder]

RUDYNALVA SOARES responde:

Mozilla Firefox 3.6.15 Windows XP

Se é isso que acha…
Gosto de como escreve, só questionei o fato de você achar que nem todos os escritos merecem ‘um destaque’.
Como você mesmo falou, nem todos são escritores… Isso que questiono e acho preconceituoso.
Como você meso falou, escreva com a alma/coração… Isso não quer dizer que a leitura será boa…
Não acredito que escrevi besteira alguma e sinto tê-lo melindrado. Sei ler e não sou analfabeta funcional, sei interpretar… Sinto não tê-lo agradado com meu ponto de vista, mas cada um pensa de uma forma.
Desejo sucesso sempre!
cheirinhos
RUDY

[Responder]

Dhyan responde:

Google Chrome 9.0.597.107 Mac OS X 10.6.6

Rudy, não é uma questão de questionar ou não. Teu comentário não me incomodou de forma alguma, tampouco me agradou, não entro nestes méritos; é tolice. Contudo, o preconceito existe apenas nos olhos daquele que é discriminado. O preconceito é um senhor e um escravo e, sendo assim, é da natureza dele que exista apenas em quem é, por si só, preconceituoso. Se achas que uma leitura não será boa quando o Escritor faz sua arte com o Coração, prova que não leu nada que assim foi feito, pois é da realidade das coisas feitas de tal forma que nos agrade instantanêa e inconscientemente. Não existe “bom/ruim” em última análise, existe “escrita/não-escrita”. Bem sei que sabes interpretar, mas isso não revoga o que eu disse no primeiro comentário, pois interpretação não é algo tão esplêndido como parece; é básico, e chega a se vulgar. Não interprete nada do que falo, não leve nada do que falo para o lado pessoal; eu não falo para você, nem para escritor algum em especial. Falo da distorção da arte em si. Se fulano ou ciclano se ofendem com o que digo, isso não é da minha alçada. Não é da alçada de ninguém. Não se ofenda, aprecio que tenha comentado, mas não: ninguém pensa de forma diferente e é por isso que o mundo é um caos instalado.

Cuide-se.

[Responder]

RUDYNALVA SOARES responde:

Mozilla Firefox 3.6.15 Windows XP

EN… TEN… DI… DO!!! /O\

=0 Resiliência =0

Sucesso!

cheirinhos
Rudy

[Responder]

Já comentou 323 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#20 Andre Aponte 07-03-2011 - 14:12 -
Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

Isso ae! Vamos queimar os classicos e ler crepusculo e cia!

AIUSHEOIUAHSEO

Nice! (Y)

[Responder]

Você já comentou 7 vezes.

#21 Tatiana Leite 08-03-2011 - 23:01 -
Google Chrome 9.0.597.107 Windows 7

Dhyan, é verdade: muitos livros são escritos e publicados com essa de o escritor ser reconhecido, de vender muito… Essas séries que começam com um tamanho e, depois de um ou dois volumes lançados aumentam a sua coleção, por exemplo… Se a história ao menos fosse bem escrita, com muitas coisas a acrescentar… Mas normalmente o que nós leitores vemos é muita enrolação e nenhuma ação! Isso quando algumas questões nem são respondidas!

Esses dias atrás estava conversando com uma professora minha sobre a questão da não obrigatoriedade da formação superior para o jornalismo e, de fato, se uma pessoa escreve bem, não será um diploma que a fará despencar sua qualidade. Claro que essa também não é a hora de discutir se isso é certo ou não mas, o que eu quero dizer é que tem muito escritor, professor, adulto mesmo que acha que se a pessoa é jovem, não vai conseguir escrever bem. seja por formação acadêmica, falta de maturidade, o que for: sempre vai aparecer alguém dizendo que não gosta daquilo que você fez. Ou faz.

Adorei o texto! :11
Beeijo! ;3

[Responder]

Já comentou 936 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#22 Bárbara Cabral 26-04-2011 - 10:22 -
Safari 533.21.1 Mac OS X 10.6.7

Po, com esses argumentos aí talvez eu possa até ser sua colega. haha

[Responder]

barbara cabral responde:

Safari 533.21.1 Mac OS X 10.6.7

escrevo por necessidade também.
e até já escrevi sobre escrever. mas não foi algo tão bonito e profundo quanto o seu texto.

[Responder]

Você já comentou 2 vezes.