entrevistas category image
Bate-Papo Com Ana Paula Bergamasco
Thursday 05/04/2012 às 20:07 1575 Views Arquivado em: Entrevistas

Oie amigos queridos,

Como estão todos? Preparados e equipados com muitos livros e chocolates para a Páscoa? Afinal…coisa boa é ler um bom livro, devorandooo chocolates (claro, tomando o máximoooo cuidado para não sujar os nossos amigos amados livros).  E que tal a gente acrescentar uma entrevista super bacana com a autora Ana Paula Bergamasco? Para quem não conhece ela, a Ana Paula é autora do livro Apátrida, que aliás já foi resenha aqui no Bookaholic. Eu particularmente, já li o livro como booktour e gostei muitooo desse livro. Apátrida é um livro forte, triste, emocionante, fala de coragem, de sobrevivência. Bom, não vou me alongar muito no comentário sobre o livro, afinal…comentários adicionais vocês podem conferir na resenha feita aqui no blog. Hoje é dia de entrevista e chega de papo e vamos a ela, hehehehe.  Abraços e ótima Páscoa a todos!!!

1) Sua vida deve ser bastante corrida pois não deve ser fácil conciliar trabalho na área do Direito, doutorado, família e carreira de escritora. Como administra seu tempo com tantas tarefas distintas?

Poderia dizer que durmo pouco, rs. Mas só isto não seria suficiente. Meu esposo, Alexandre, e meus pais, Maria e Paulo, ajudam-me muito, principalmente com minhas duas filhas. Em geral, acordo muito cedo, tiro uma ou duas horas para literatura, depois resolvo as minhas pendências como advogada. Frequento os créditos de doutorado, e sempre tenho um tempo para conversar, brincar, ler historinhas para minhas filhas. Aliás, a minha pequena Giulia só dorme se for abraçada conosco, depois de um sem fim de histórias, em que ora eu conto, ora ela tenta repetir, a seu modo, rs.

2) Como surgiu a ideia de escrever um livro? Foi algum fato específico que despertou a vontade de escrever ou este é um sonho antigo?

Sempre gostei de escrever. Poemas, contos, redações, bilhetes, rs. Um livro estava nos meus planos, desde que percebi que com palavras podemos conquistar o mundo. Por outro lado, advogar é expor a história do cliente de forma convincente de seus direitos. Todo advogado é escritor. Uma pesquisa em direito internacional me colocou nas mãos a estrutura que queria abordar. Este conjunto me levou a concretizar o livro.

3) Como surgiu a idéia central do livro Apátrida, ou seja, a Segunda Guerra Mundial? Quando começou a escrever ele já tinha em mente como seria início, meio e fim?

O tema Segunda Guerra sempre me fascinou, no mal sentido. Explico. Tenho tios-avós que foram para a guerra, como pracinhas. Um deles, ao voltar, não encontrou mais sua esposa no lar. Viveu com a minha bisavó e muito próxima  ao meu pai. Tanto foi a influência deste tio sobre o pequeno Paulo, que me lembro que papai abominava que deixássemos um grão de arroz no prato. Reclamar da comida: assunto proibido. E nos contava histórias terríveis sobre a guerra. Na adolescência conheci uma pessoa maravilhosa, a quem dediquei o livro, Zinaida, que foi para um campo de concentração e que se tornou numa grande amiga minha (mesmo com tanta diferença de idade). Na graduação de direito, topei com o tema em direitos humanos internacionais. O enredo só poderia ser este, rs. Quanto à história, ela foi surgindo e se delinenando, até se transformar no que se concretizou. Não sabia que final daria para Irena e Jacob. Isto foi decidido nos últimos capítulos.

4) No livro Apátrida é relatado em muitos detalhes a época da Segunda Guerra Mundial, inclusive dos campos de concentração. Como foi sua pesquisa para o livro?

Exaustiva. Foram muitos anos pesquisando e escrevendo. Assistindo filmes, colhendo depoimentos. Nas línguas que conheço e me viro razoavelmente, li o que pude. Parafraseando Thomas Edison: Uma obra é pouca inspiração, mas muita transpiração, rs.

5) A personagem Irena é possuidora de uma imensa força, coragem e amor pela vida e graças a essas qualidades ela enfrenta situações extremamente tristes e desumanas. Você acredita que é possível tirar um lado bom e ruim dessas situações? Quais seriam elas?

Nós, todos, podemos extrair algo bom da vida, seja da adversidade que for. Nem que seja para aprendermos que aquilo pelo que passamos seja tão duro, que tentaremos proteger o próximo desta situação. Forças, temos dentro de nós. Devemos buscá-las no recondito do coração (dizem que é do cérebro, mas prefiro a metáfora, rs) e da alma. É postura, sem dúvida. Às vezes erramos. Consertar é difícil. Entender o próximo, um exercício de abnegação e das próprias razões. Mas, desistir do bem, jamais. Da vida, impossível. De reparar algo errado, uma necessidade. De aprender e colocar em prática as virtudes: uma meta.

6) Você recentemente, em conjunto com o autor Marcos Bulzara, lançou o livro João e Maria. Nos fale um pouco sobre a história desse livro.

Fizemos o livro a quatro mãos. O Marcos é um escritor inteligente, escreve muito bem, e cheio de ideias interessantes, o que facilitou bastante, rs. Tinha um desafio: escrever a Maria, uma personagem totalmente inverso do João. A Maria seria introvertida, insegura, sem muitos amigos (exatamente o contrário de mim, rs), da classe média. Estudante de jornalismo. Já o João seria um astro de rock, lindo, extrovertido e rico. Cercado de mulheres, claro. Entrelaçar pessoas tão diferentes de forma convincente parecia-nos pouco factível. No fim, ao contrário, as coisas foram se encaixando e fluindo. Terminamos o rascunho em  40 dias. E é um sucesso de público de todas as idades. Quem não quer um amor impossível?, rs

7) Queremos saber se já tem em mente projeto de outro livro. Sobre quais outros temas gostaria de escrever ?

Projetos? Muitos. Em andamento, estou fazendo um livro solo, drama. Fiz duas parcerias, que estão no início ainda, para escrever uma comédia e um policial. E tenho alguns textos iniciados. Quando termino? Só Deus sabe…, rs. Mas espero que ainda este ano eu termine o drama.

8) Para você o “um bom livro” ? O que lhe chama mais atenção quando pega um livro para ler?

Não acredito que livros sejam feitos “de qualquer jeito”. Apenas que alguns se identificam mais ou menos com o que pensamos, acreditamos ser o certo. Ou o errado, quem sabe? Um livro conquista pela sua capacidade de agradar, convencer o leitor. Ou ainda, ao contrário, de indignar, fazer o outro refletir sobre aqueles fatos. Não dá certo o livro que não nos acrescenta nada, nem como entretenimento. Este, a meu ver, bem ou mal escrito, está fadado ao insucesso.

9) Para finalizar, deixamos este espaço para seu recado final aos leitores do Bookaholic.

Convido-os a conhecer os escritores nacionais. O trabalho dos escritores do Selo brasileiro, do qual faço parte (selobrasileiro.blogspot.com). E também os meus livros Apátrida (www.apatridaolivro.blogspot.com) e João e Maria (www.livrojoaoemaria.blogspot.com). Comecei um blog novinho em folha: www.anapaulabergamasco.blogspot.com. Visitem, sigam e deem sua opinião. Serão bem vindos. Para aqueles que queiram adquirir os livros, eles estão em promoção no http://www.livrojoaoemaria.blogspot.com.br/p/comprar-promocao.html. E me sigam no twitter: @anabergamasco. Um grande abraço a todos!




Sobre o autor do post:

Olá, meu nome é Fernanda, moro no RS, tenho 30 anos e sou bacharel em Sistemas de Informação. Além da tecnologia outras paixões fazem parte de minha vida: filmes, livros, músicas, fotografia. Sempre amei ler e procuro sempre estar lendo algum livro. Escrever é uma de minhas manias, além de escutar música e fotografar (de forma amadora) objetos e paisagens quando sobra tempo livre. Aqui no Bookaholic sou responsável pela seção “Bate Papo Com…”, conto com vocês para prestigiar a coluna!
E-mail: rl.nanda@yahoo.com.br



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


3 Comentários em “Bate-Papo Com Ana Paula Bergamasco”


#1 Criar Facebook 07-04-2012 - 16:55 -
Google Chrome 18.0.1025.151 Windows 7

Ótima entrevista! O livro parece ser digno do meu tempo reservado à leitura.

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#2 Isabelly 07-04-2012 - 18:37 -
Google Chrome 18.0.1025.151 Windows 7

A Ana é uma fofa, né? Ainda não li nenhum livro dela, mas estou no Book Tour de João & Maria.

Beijos,
Bells – Just a Girl

[Responder]

Já comentou 50 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Yara Prado 08-04-2012 - 08:32 -
Google Chrome 18.0.1025.151 Windows 7

haha, eu já tinha vontade de ler Apátrida… Agora quero ler mais ainda..
E João e Maria deve ser bem legal…rsrsrs
Bjs.

[Responder]

Já comentou 802 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!