entrevistas category image
Bate Papo Com Daniela Niziotek
Thursday 21/07/2011 às 07:00 1894 Views Arquivado em: Entrevistas

Olá pessoal, como vocês estão? Em férias? Curtindo o friozinho?
Bom, mas vocês com certeza estão querendo saber é da entrevista de hoje, certo? Nosso bate papo dessa semana é com a autora de Paixão, Drogas e Rock’n’roll (confiram a resenha): Daniela Niziotek. Nesta entrevista, ela conta um pouco de sua rotina para escrever, fala um pouco da história de Vicky e Brian (personagens do livro), seu estilo de leitura favorito, enfim, confiram a ótima entrevista que ela nos concedeu. Ah, estão participando da promoção Paixão, Drogas e Rock’n’roll? Ainda não? Cliquem aqui, e saibam como participar. Abraços!!

1) Você é psicóloga, certo? O que a psicologia pode ajudar e no que pode atrapalhar durante a escrita de um livro?

Sou psicóloga apenas no setting analítico, é claro que quando escrevo não me dispo das experiências vivenciadas, como psicóloga ou pessoa, mas não acredito que ninguém é coisa alguma. “Estamos” psicólogo, médico ou engenheiro enquanto trabalhamos, depois “estamos” mãe, filho, amante e amigo. Durante a escrita fui escritora e mergulhei na história com entrega e intensidade. É a única maneira de fazer algo com honestidade, vivenciando intensamente.

2) Você possui uma rotina para escrever ? Por exemplo, um ambiente específico, um horário; ou escreve quando a imaginação manda?

Gosto de escrever em silêncio, em uma hora calma do dia, de preferência quando não tem ninguém em casa. Preciso saber que terei tempo disponível para escrever. Quando escrevo, me entrego, então passo horas escrevendo, não consigo deixar o computador antes de terminar um capítulo.

3) Na história de Brian e Vitória, eles são totalmente diferentes e mesmo assim, eles se apaixonam. Você Daniela, acredita mesmo que opostos podem se atrair e serem felizes juntos?

Acho interessante que as pessoas sempre falam sobre as diferenças entre Brian e Vicky. Acho que eles têm muitas semelhanças também, menos obvias, mas importantes. Além disso, possuem características complementares. Quando falamos em opostos normalmente o fazemos de maneira superficial, sem pensar na complementaridade desses aspectos aparentemente opostos. Quanto aos opostos se atraírem e serem felizes, só acompanhando para saber, a princípio tudo é possível ou não.

4) O livro Paixão, Drogas e Rock’n’Roll, fala de vários obstáculos que Brian e Vitória enfrentaram e muitas vezes os direcionam para tomar certas decisões. Acredita que sem estes obstáculos, Brian e Vitória tomariam decisões diferentes?

A gente faz o que pode não, é? O que não pode não faz. Acho que Brian e Vicky vivenciaram as situações de acordo com suas possibilidades naquele momento. Uma  mesma situação pode ser vivenciada de maneira completamente diferente por outra pessoa. E também pela mesma pessoa em outro momento…

5) O relacionamento de Vitória e Brian, nos passa uma imagem de dependência entre eles. Esse “precisar demais do outro” pode ser algo bom ou ruim, tudo depende do ponto de vista de cada um. Qual é o seu ponto de vista sobre isso?

Aprendi a não julgar. Acho que o Vicky e Brian vivem uma situação extrema, de muita dor e desespero, que muitas vezes os leva a medidas desesperadas. Às vezes me perguntam se o que eles vivenciaram era paixão, amor ou loucura. Acho que era tudo isso e provavelmente mais um monte de outras coisas também.

6) O título Paixão, Drogas e Rock’n’Roll, cita um gênero musical, ou seja, o Rock. Se você tivesse que escolher uma música para representar o livro, qual seria?

Surpreendentemente não seria um rock. Acho que seria “Quem de nós dois” da Ana Carolina.

7) As drogas, a própria AIDS (difícil não vincular uma coisa à outra), são dois exemplos de males que muitos jovens enfrentam. Muitas vezes por desconhecimento ou por pura imprudência. Você acredita que com os meios de comunicação alertando sobre tudo isso, os jovens estão ficando mais cuidadosos ou o descaso sobre este assunto permanece mesmo com tanta informação?

Infelizmente acho que as campanhas tem um alcance muito limitado. O que não significa que não tenhamos que fazê-las, muito pelo contrário.
Acho que os jovens de hoje dão pouca importância para prevenção em função do status da AIDS ter mudado. Passou de uma doença altamente letal para uma doença “crônica”. Uso aspas para crônica porque acho um pouco perigoso colocar as coisas desta maneira. Crônico é diabetes, que você pode tratar, mas não tem como evitar. É possível evitar a contaminação por HIV e por mais que o tratamento tenha evoluído uma vez contaminado você terá que viver com uma série de restrições para o resto da vida. Terá seu cotidiano atado a médicos, exames, remédios e seus efeitos colaterais. Para que passar por isso se é possível evitar, né?

8) Quais os tipos de leitura que mais aprecia? Algum autor ou livro favorito?

Estou na contramão da história (rs). Não sou muito fã de literatura fantástica. Aprecio o estilo mais realista. Adoro, por exemplo, Nelson Rodrigues.

9) Percebemos que a literatura nacional está conquistando, aos poucos, mais e mais leitores. Como você vê o futuro dos livros nacionais? O que pode ser melhorado?

Acho que temos um longo caminho pela frente. Ainda há muito preconceito contra autores nacionais não consagrados.

10) Nós leitores, queremos saber se há projetos de livros futuros. E se sim, sobre quais temas serão tratados?

No momento estou focada na divulgação de Paixão, drogas e rock’n’roll. Acho que é uma etapa importante, pois literatura nacional é sempre uma briga. Tenho outros projetos, também envolvendo relações humanas, mas acho que esperarei um pouco mais para colocá-los em prática.

11) Agradecemos a atenção Daniela. Use este espaço para sua mensagem final.

Agradeço a todos que vivenciaram Paixão, drogas e rock’n’roll comigo. Não é um texto fácil, do ponto de vista emocional, é um livro para os artistas, os românticos, os poetas e os loucos. A todos que arriscaram a própria sanidade mergulhando na insanidade de Brian e Vicky obrigada. E por favor, divulguem!




Sobre o autor do post:

Olá, meu nome é Fernanda, moro no RS, tenho 30 anos e sou bacharel em Sistemas de Informação. Além da tecnologia outras paixões fazem parte de minha vida: filmes, livros, músicas, fotografia. Sempre amei ler e procuro sempre estar lendo algum livro. Escrever é uma de minhas manias, além de escutar música e fotografar (de forma amadora) objetos e paisagens quando sobra tempo livre. Aqui no Bookaholic sou responsável pela seção “Bate Papo Com…”, conto com vocês para prestigiar a coluna!
E-mail: rl.nanda@yahoo.com.br



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


9 Comentários em “Bate Papo Com Daniela Niziotek”


#1 Yara Prado 21-07-2011 - 07:56 -
Google Chrome 12.0.742.122 Windows 7

Que legal…
O post ficou muito bom e achei que a Daniela Niziotek é muito legal…
Sei lá, parece que ela gostou de verdade de responder as perguntas…(Olha eu viajando…rsrsrs)
Bjs.

[Responder]

Fernanda Rocha responde:

Mozilla Firefox 5.0 Windows 7

Oie Yara, também tive a mesma imprensão que você. Parece mesmo que ela adorou dar a entrevista, isso é muito legal sentir. abraços.

[Responder]

Já comentou 802 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#2 Mari Soares 21-07-2011 - 22:14 -
Mozilla Firefox 5.0 Windows XP

Adorei a entrevista e fiquei super curiosa sobre o livro. Vou colocar na lista.

Saudade de ler um livro nacional… Que bom que cada vez mais aparecem livros maravilhosos!

Beijos!

Mari http://brincandocomlivros.blogspot.com/

[Responder]

Fernanda Rocha responde:

Mozilla Firefox 5.0 Windows 7

Oie Mari, sim…o Brasil está cheio de autores e autoras maravilhosos…cada dia descubro um talento que não conhecia antes. :)

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#3 Larissa 22-07-2011 - 21:07 -
Internet Explorer 8.0 Windows 7

E eu ñ sei pq ainda existe esse preconceito com os autores nacionais! Mas acredito q logo logo ñ existirá mais! :29 Ah… Adorei a entrevista!

[Responder]

Fernanda Rocha responde:

Mozilla Firefox 5.0 Windows 7

Oie Larissa, os autores nacionais aos poucos estão mostrando que tem tanto talento quanto os autores estrangeiros. A literatura nacional é riquissima, e através dos blogs estamos conhecendo essa turma cheia de talento. :)

[Responder]

Já comentou 197 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#4 Juliana Costa 31-07-2011 - 02:00 -
Google Chrome 12.0.742.122 Windows 7

Adoro as sessões do Bate Papo, é como se a gente tivesse essa linha direta com o autor :20 me interessei pelo livro, talvez leia :)

[Responder]

Fernanda Rocha responde:

Mozilla Firefox 5.0 Windows 7

Olá Juliana, que bom saber que gosta dessa sessão, seja sempre bem vinda. :)

[Responder]

Já comentou 202 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#5 Raquel Pereira 30-11-2011 - 22:47 -
Google Chrome 15.0.874.121 Windows XP

Adorei a entrevista e conhecer um pouquinho mais sobre a Daniela.
eu quero mt ler Paixão, Drogas e Rock´nRoll.

Bjok

[Responder]

Já comentou 51 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!