entrevistas category image
Bate-papo Com Guilherme Macias Bogéa
Thursday 14/03/2013 às 08:30 2128 Views Arquivado em: Entrevistas

Olá pessoal!
Tudo certo com vocês?

Hoje o Bate-papo Com vai ser com o autor Guilherme Macias Bogéa que lançou seu livro Destino e Honra – A Sétima Profecia (resenha) que é ambientado num universo fantástico chamado Senna, pra quem curte um bom livro de literatura fantástica, esse livro é um prato cheio!

Preparados então para a entrevista?

bpc-guilherme-bogea

1) Olá Guilherme, você gosta muito de astrologia, mitologia e história das religiões, mas como você descobriu essa paixão por escrever livros?

Eu sempre gostei de escrever, quando era mais novo escrevia músicas e poemas. Desenhava (muito mal) quadrinhos, então sempre fui envolvido pela mitologia de heróis e fantasia. Quando cursei uma faculdade de jogos, comecei a elaborar um roteiro já para um possível trabalho de conclusão do curso. Meus amigos gostaram da ideia e nasceu Destino e Honra.

2) No seu livro você cria um novo mundo chamado Senna, dominado por seres poderosos, como surgiu a ideia para a criação destes mundos? Você se sente responsável pelos habitantes desse mundo?

Sempre gostei de criar. Sempre gostei de RPG e o mundo fantástico em que ele inseria os jogadores. Quando comecei o livro queria algo parecido. Criaturas fantásticas como elfos e anões, mas também gostaria de criar minhas criaturas. Comecei a pesquisar sobre seres “estranhos” de várias mitologias e adaptá-los ao meu livro. No começo eu me sentia responsável por eles, mas comecei a ver que eu não queria o sofrimento dos mesmos, o que influenciava na história. Demorou algum tempo para deixá-los de lado e permitir que a história flua com a alegria de uns e a infelicidade de outros. Assim é nosso mundo não é? :15

3) Destino e Honra aborda bastante os signos do zodíaco, além de temas como dons e profecias. Qual foi o trabalho de pesquisa para a criação deste livro?

Primeiro comecei com a astrologia. Percebi que mesmo a pessoa cética quanto a esse conhecimento, alguma vez na vida abriu o jornal para ver o que dizia a seu respeito. Eu pessoalmente, sempre gostei do tema e foi prazeroso pesquisar. Pesquisei sobre como as profecias são feitas e o jeito duvidoso de interpretá-las. Apliquei isso ao meu livro, embora não possa ser visto no primeiro volume. Por fim, tentei analisar em vários livros como era feito o processo de criação do mundo. Infelizmente não pude aplicar as mesmas técnicas aqui no Brasil.

4) Você acha que é possível separar os seres humanos conforme seus signos, ou é possível que cada pessoa tenha algumas características de outros signos?

Primeiro é preciso dizer que os signos não influenciam em nada nossa vida. Um astrólogo sério, dirá que o seu mapa astral é apenas um ponteiro que lhe dirá para que veio à terra. É como um relógio que lhe diz as horas, mas nunca controlará o tempo. Dito isso, em um Mapa Astral é possível notar vários signos agindo de formas distintas de acordo com a casa planetária que se encontra. Hoje o mais comum é analisar somente o signo solar (aquele que você nasceu). É um erro. Dividir a característica de quase 7 bilhões de pessoas do mundo em 12 signos é negligenciar um estudo milenar. Em um mapa astral sério, as possibilidades são infinitas.

5) Quais são os autores que mais te inspiram ou que você tenta seguir seus passos?

Em primeiro lugar, Joseph Campbell. O herói de mil faces é até hoje meu livro de cabeceira. Participei de uma entrevista com Paulo Coelho e foi meu pontapé inicial para tirar aquele roteiro da gaveta. Li bastante Bernard Cornwell, Dante Alighieri, Marcelo Del Debbio, Robert E. Howard, Marion Zimmer Bradley, Raimundo Carrero e claro, Tolkien enquanto escrevia.
Todos eles me influenciaram um pouco, embora eu tenha tentado ao máximo seguir meus próprios passos, pois como diz um dos escritores que mencionei, Raimundo Carrero: “O autor deve sempre encontrar o seu ‘Eu Narrador’”.

6) Como foi o processo de criação e divulgação de seus livros? Ainda é difícil lançar um livro nacional?

O livro tinha como título principal: “Destino e Honra – Beijo dos Deuses”. Tinha mais de mil páginas escritas e foi recusado por todas as editoras que tentei. Um editor da “Design Editora”, de Santa Catarina, me aconselhou a dividir o tamanho do livro. “Destino e Honra – A Sétima Profecia” vendeu todas as cópias e está esgotado. Ainda assim encontro dificuldades para relançá-lo e continuar a saga. O mercado brasileiro é fechado e poucos blogs, como o de vocês, dão espaço para autores nacionais.

7) Já ouvi dizer que muitos autores não tem um personagem favorito, ou não se identificam com todos eles. No seu caso, você tem algum personagem favorito? Há algum personagem que você emprestou sua personalidade?

No começo eu me envolvia bastante com os personagens. Só que determinado momento você percebe que está protegendo-os demais, que eles parecem não andar com as próprias pernas. Não são reais. Então é hora de liberá-los das feições de criador e deixá-los caminharem. Cada personagem tem um pouco de mim e das pessoas com quem convivo. Quando escrevemos o que vivemos, a escrita se deixa transparecer mais real.

8) Por ser um livro que fala sobre religião, deuses e a criação do universo, você recebeu muitas críticas de pessoas ligadas à alguma religião? Os leitores têm feito muitas críticas e/ou elogios ao livro?

O primeiro livro foi mais uma introdução. Novo mundo, criaturas fantásticas, línguas criadas. O personagem principal apenas foi mencionado, não sei como ele será aceito a partir de agora rsss Por isso talvez eu não tenha recebido tantas críticas nesse aspecto. Felizmente tenho recebido mais elogios do que críticas, o que me mantém motivado. As críticas foram construtivas e concordei com praticamente 90% delas. Absorvi elas e estou melhorando nos próximos volumes.

9) Para os leitores que curtiram o livro Destino e Honra, há mais algum projeto para ser lançado?

Sim. O segundo livro deve sair ainda esse ano. O primeiro com certeza terá um novo lançamento. Tudo está andando muito bem, mas o segredo é a alma do sucesso nesse caso.

10) Agradecemos a sua atenção e deixe sua mensagem final aos leitores do blog.

“Destino e Honra” foi criado com um novo tipo de linguagem para abranger o máximo de leitores nacionais. Agradeço a todos pelo carinho e o bom retorno que isso proporcionou. Sem medo de ser clichê, posso dizer que sigam sempre seus sonhos, não importa a dificuldade, tudo vale muito a pena no final.




Sobre o autor do post:

Sou o Gustavo, um nerd assumido! Tenho 24 anos, formado em Sistemas de Informação, moro em Urussanga - SC, Capital do Bom Vinho e da Cultura Italiana. Quem me conhece sabe que eu estou sempre com um livro na mão, e já pensando o que vou ler na sequência. Curto muitas séries, baseadas ou não em livros, e também sou fissurado em filmes adaptados de livros... And may the odds be ever in your favor!
E-mail: gustavo.ronconis@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


3 Comentários em “Bate-papo Com Guilherme Macias Bogéa”


#1 Duka 14-03-2013 - 20:00 -
Internet Explorer 10.0 Windows 8

Estamos aguardando o lançamento do segundo volume com ansiedade, haja visto que devoramos Destino e Honra – A Sétima Profecia em poucas horas. Um livro cheio de ação e mistério.

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!

#2 Ariane 15-03-2013 - 13:29 -
Internet Explorer 9.0 Windows 7

Faculdade de Jogos *-* ehhehehee

Não conhecia o livro… Vou procurar mais informações!!!

Desejo ao Guilherme muito sucesso!!!

[Responder]

gustavo responde:

Google Chrome 25.0.1364.172 Windows 7

Olá ;D

Na faculdade que eu estudava havia um curso para desenvolvimento de jogos, eu nunca cheguei a fazer, mas de vez enquanto a universidade realizava umas palestras para mostrar os jogos.

Era muito legal ver os joguinhos que eles criavam :15

Sim, o Guilherme e todos os autores brasileiros merecem sucesso, e agora vamos esperar pela continuação do livro :D

Beijos

[Responder]

Já comentou 267 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!