eu-e-os-livros category image
Eu e os Livros: Mari Paixão
Friday 21/01/2011 às 20:15 1884 Views Arquivado em: Eu e os Livros

Olá pessoal! Mais uma semana e mais uma coluna Eu e os Livros desta vez com uma blogueira que é a fofura em pessoa: Mari Paixão! Tive o prazer imenso de conhece-la na Bienal de SP em agosto e se vocês não conhecem ainda o Muito Pouco Crítica fica o convite para conhecerem! Ah, eu adoro o sotaque lindo dela *__* Beijinhos a todos e ótima semana! \o/

Recifense, 20 anos, viciada em YA, chick-lit e fantasia! Romântica até o último fio de cabelo, com síndrome de Becky Bloom quando se trata de livros, estudante de Letras e blogueira do Muito Pouco Crítica. Sonha em morar em São Paulo, estudar Produção Editoral na USP e viver à base de coca-cola, música e livros.

1) [Crepúsculo] Colocando-se no lugar de Bella, qual seria o presente de casamento mais perfeito que Edward poderia te dar e por que?

É meio piegas, mas o maior presente do casamento é – ou pelo menos deveria ser – o casamento, no real significado da palavra. Casar, juntar, duas pessoas pra compartilhar todos os aspectos da vida. É, eu sei, hoje em dia isso é quase uma idealização, mas acho que isso é a melhor coisa que o Edward ou qualquer um poderia me dar.

2) [Ame O Que É Seu] Ellen fica muito feliz quando descobre que terá a oportunidade de fotografar uma pessoa muito importante que seria o sonho de qualquer fotografo. Se você trabalhasse nessa área, quem você gostaria de fotografar e por que?

Ai, não sei! Se fosse pra fotografar uma celebridade, porque eu admiro o trabalho dela e acho incrível como ela encanta de tantas formas, seria a Nicole Kidman. Se fosse pra fotografar alguém incrivelmente importante na minha vida, seria minha mãe. Mas acho que o melhor mesmo de se fotografar são desconhecidos. Você parar no meio da rua e achar a beleza nos momentos cotidianos da vida de cada um.

3) [Como Se Livrar de Um Vampiro Apaixonado] Inesperadamente, em um belo dia Jessica é surpreendida por Lucius que bate em sua porta com a “pequena” novidade de que seu destino era ser uma pricesa vampira. Se fosse você no lugar dela, como você reagiria? Entraria na onda animada com a ideia de se casar com um lord vampiro e assumir seu reinado ao lado dele ou acharia que ele é um lunático com sérios problemas mentais e seguiria sua vida sem dar importância para isso?

Na verdade, nem uma coisa nem outra. Não sairia correndo como se mudar – mesmo pra algo totalmente inimaginável – fosse uma coisa impossível de acontecer. Mas também não abriria as portas totalmente pra algo e alguém que chegou de repente e quer mudar minha vida. Haveria primeiro uma série de “acerto de contas” antes de qualquer coisa.

4) [Pobre Não Tem Sorte] Mariana tentando justificar a calça nova que ela “precisava ter” de qualquer jeito, colocou a culpa dos gastos em latas de tintas se justificando para Edu. Você já fez algo do tipo, de tentar jultificar alguma loucurinha do tipo botando a culpa em qualquer outra coisa?

Faço, mas não deveria, porque o dinheiro não é meu! Algumas vezes os livros são “categorizados” como “material para faculdade de extrema importância” ou algo como “aquele tratamento de cabelo de meses atrás”. É, mais ou menos isso =x

5) [Entre o Amor e a Amizade] Se você se descobrisse apaixonada por seu melhor amigo, o que você faria? Confessaria seu sentimento a ele ou continuaria calada com medo de que algo que você dissesse prejudicasse de alguma forma a amizade de vocês?

Pois é né, “se você se descobrisse” não… Quando eu me descobri apaixonada pelo meu melhor amigo… Foi tenso. Sabe aquelas coisas mínimas que antes não tinha o menor valor? Se transformaram nos pontos altos dos dias. Tenso – e ao mesmo tempo, ponto alto do dia! Eu morri de medo e de confusão, não sabia o que fazer. Pensamentos tipo “E se eu contar e ele nunca mais falar comigo?” ou “E se eu contar e ele também quiser ficar comigo?” eram mais constantes do que o considerado saudável (algum momento essa confusão é considerada saudável?). Enfim, acabou que eu não contei, continuei só sendo a amiga mesmo. A nossa amizade foi e voltou, e eu tenho medo de descobrir se o meu sentimento morreu ou só tá descansando! =x




Sobre o autor do post:

Meu nome é Priscila, mas por favor me chame de Pri, não sou uma pessoa de muitas formalidades. Ler é um dos meus passatempos favoritos, por isso criei o Bookaholic para compartilhar com vocês um pouco do que leio entre outras paixões que compõe o meu mundo. Fã de séries, filmes e outras coisinhas do universo nerd, publico aqui também um pouco do meu dia-a-dia. Designer por formação, corretora por profissão, sou evangélica, fã de super heróis, e de Contos de Fadas, de Friends e Gilmore Girls, para sempre uma apaixonada por literatura, girly stuffs, viagens, filmes, séries e boa música. Mãe de três peludos lindos: Summer, Bridget Jones e Ártemis.
E-mail: priscilabraga@gmail.com



Posts Relacionados








26 Comentários em “Eu e os Livros: Mari Paixão”