A Ilha

Era uma vez um homem que ouviu ainda criança a falar sobre uma ilha perdida. Essa ilha se escondia em algum lugar desconhecido do mapa e da civilização como um todo. Ele ficou encantado com tal lugar e resolveu dedicar sua vida toda a procura desta Ilha. Anos e anos se separam e durante a busca ele encontrou diversos lugares interessantes; poderia muito bem ter terminado os seus dias em algum deles e certamente seria feliz, mas nenhum daqueles lugares lhe passava a sensação de “casa”. Então, ele sempre arrumava de novo a mochila e saia vagando em seu percurso solitário.
Eis que um belo dia, a busca terminou. Nosso herói encontrou o lugar que tanto procurava. Não perderei tempo em descrever a alegria e a sensação de plenitude que sentiu, mas depois de muito tempo se sentiu em casa. Ele tinha uma casa. Meses se passaram e a cada dia o amanhecer parecia ser mais bonito. As águas do rio que passava por ali eram cristalinas, puras. Para todos os lugares que olhava, ele via um pedacinho de sua felicidade. Não poderia ser mais perfeito até que…
Algumas pessoas da Ilha, em certo momento se incomodaram com a presença daquele homem ali entre eles. Nao que ele atrapalhasse de alguma forma, pelo contrario, mas parecia errado que ele estivesse ali com os nativos e por isso pediram que ele fosse embora. Neste dia, o mundo dele caiu. Ele havia passado sua vida toda procurando aquele lugar e agora lhe pediam para deixar tudo pra trás e ir embora… Pra onde ir? O que fazer? Não vou dizer que ele não tenha encontrado seu caminho porque ele encontrou sim. Por mais que a ilha fosse o ápice de seu sonho mais bonito, ele também não queria viver num lugar onde não era bem-vindo… Então ele seguiu seu caminho, ora numa floresta, ora num bosque ou vale. Viu paisagens bonitas e vivenciou momentos agradáveis. A ilha, entretanto, nunca saiu de seu pensamento tampouco de seu coração. A ilha, era o único lugar onde ele se sentia em casa.

  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *