Por Isso A Gente Acabou

Todo o burburinho que ouvi na internet sobre esse livro só tem uma explicação: todo mundo já sofreu por amor. A estória de Min e Ed é a estória de tantas outras pessoas, e o que Daniel Handler fez, foi reunir isso nas páginas de um livro. Min viveu de memórias por muito tempo, se apegou a pequenos detalhes da vida que teve ao lado de Ed e fez disso seu mundo. Talvez seja isso que torne o livro tão… intenso. Eu confesso que não tenho muita paciência pra doses cavalares de sofrimento e lamentação, mas isso não tira o mérito do livro de cumprir muito bem o papel a que veio. A narrativa segue num tom quase sarcastico que na minha opinião, é seu melhor traço. Min… bom, é irritante. O Ed? Me limito a chama-lo de canalha. Duas pessoas tão diferentes que por arte do destino se viram juntas. A começar pelo titulo, já sabemos o rumo que tomará a história, então muito mais que se preocupar com o desenrolar de uma trama e com grandes acontecimentos, vamos participando das memórias de Min enquanto ela escreve a carta derradeira de seu relacionamento. Uma caixa cheia de estórias. Uma carta coberta de lembranças. Um livro bem diferente do que vemos por aí. Simples assim.

PS: a Companhia das Letras enviou junto com o livro uma caixa com alguns dos itens mencionados no livro, simplesmente maravilhosa! Parabéns a Diana e equipe que organizaram isso com tanto carinho e cuidado!

A História

Min e Ed pertencem a mundos diferentes. Ela, “a garota das artes”. Ele, o campeão do futebol. Por obra do acaso ou do destino (quem sabe?) eles ficam juntos apesar de tantas diferenças. Em algum ponto do relacionamento (que só descobrimos no finzinho do livro) algo dá errado e eles terminam, e o livro nada mais é do que uma ultima carta que a Min escreve para o Ed e ela deixa na porta da casa dele, junto com uma caixa cheia de “memórias”. Nesta caixa tem um pouco de tudo que ela guardou do tempo que ficaram juntos; de tampinhas de garrafas a um brinco horrível. O livro é ricamente ilustrado com cada um desses itens pela artista Maira Kalman, e enquanto ela recorda cada uma das histórias e dos momentos do relacionamento, nós embarcamos junto nesse drama que apesar de pra lá de melancólico, é também bem envolvente e apaixonante. Eu criei uma expectativa bem grande com ele devido a todo o burburinho que ouvi na blogosfera e na mídia de uma forma geral. Não cheguei a me decepcionar com o livro e o reconheço como “muito bem escrito”. Apenas não é meu tipo favorito de leitura. Bom, há quem goste rss…

Daniel Handler entrevista pessoas na rua

O Autor

Daniel Handler nasceu em São Francisco, em 28 de fevereiro de 1970. É escritor e cineasta e escreveu os romances The Basic Eight e Watch your Mouth. Originalmente, Handler utilizava o codinome Lemony Snicket ao invés do seu próprio nome na lista de correio de diversas organizações de extrema direita que ele pesquisava para escrever um de seus livros. Isso se tornou uma espécie de brincadeira entre os seus amigos, que costumavam pedir pizzas sob o nome. Como Lemony Snicket, Handler escreve uma série de livros chamada Desventuras em Série, sendo que Snicket faz parte de história assim como seus irmãos e a mulher que amava. Atualmente há treze livros lançados da série, junto com sua Autobiografia Não Autorizada e The Beatrice Letters. É casado com Lisa Brown, artista gráfica que conheceu na universidade.

Etc …

Capa e Projeto Gráfico: [rating:3/5]
História: [rating:3/5]
Narrativa: [rating:3/5]
Skoob: Por Isso a Gente Acabou
Autor: Daniel Handler
Editora: Cia das Letras

  • |
  • 5 thoughts on “Por Isso A Gente Acabou

    1. Realmente, tem toda uma fama esse menino aí, devido a isso ele foi parar nos meus desejados, mas agora já fico meio receosa, pq eu não sou mto fã de lamentações tb. Aliás, isso é tão irritante. =X Me faz lembrar Te Amo, Te Odeio, Sinto tua Falta, nesse sentido de blá blá blá dramático… Será?

      Beijo, Pri!

    2. Hum, eu tenho vontade de ler esse livro, mas não estou surtando nem nada do tipo…rsrsrs
      Apesar das inúmeras resenhas que eu li falando que é perfeito, estou meio receosa…rsrs
      Bjs.

    3. Gosto desse tipo de leitura apesar da historia ser clichê. Adorei essa capa e nunca li nada desse autor. Mas com tantos livros pra ler, não sei por qual começar, rs.
      Enfim, ótima resenha!
      Parabéns pelo blog lindo.

    4. Hahahahaha doses cavalares de sofrimento e lamentações, #tenso. Olha, eu também não curto não, mas confesso que estou MUITO muito muito m-u-i-t-o ansiosa pra ler esse livro. Poxa, só 3 estrelinhas? ;~ (olha eu reclamando sem nem ter lido) hahahahahahaha eu e minhas expectativas…

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *