resenhas category image
Sete Minutos no Paraíso
Friday 22/06/2012 às 08:37 1606 Views Arquivado em: Resenhas

Vou ser obrigada a remar contra a maré e dizer que não gostei de um livro que muita gente vem elogiando. E não me levem a mal, não tem nada a ver com a narrativa, esta, eu gostei e muito; Rafaella Vieira tem uma destreza com as palavras como poucas que encontramos por aí. Me surpreendi com a maneira que a autora conduziu a trama e Raquel tinha tudo para ser uma personagem cativante, engraçada, inteligente… Poderia, mas não foi e meu problema é justamente com ela. Ora ela é inocente demais, ora pervertida demais… Ora era uma garota de 16 anos que nunca tinha beijado na boca, ora alguém que dizia querer o garoto embaixo do lençol. De menininha insegura à garota disposta a fazer de tudo pra transar com o melhor amigo. Acho que podemos chama-la de rebelde sem causa porque sinceramente algumas atitudes da garota eram forçadas demais e até apelativas. Pode ser que seja um pouco de caretice da minha parte, mas achei tão desnecessária a maneira como ela criou essa “obsessão” pelo melhor amigo e “dane-se o que acontece depois, por agora só quero perder a virgindade com ele e vou fazer isso custe o que custar”… Me preocupo demais com a “mensagem” por trás de cada livro que leio e se eu parar pra pensar, a unica coisa que grita deste livro é uma garota que se anula totalmente movida por uma obsessão, uma paixão doentia. O pano de fundo da trama, a relação dela com a família, o irmãozinho nerd, o colégio… tudo isso são pontos positivos e que geralmente me atraem nesse tipo de livro, mas no caso deste, simplesmente não rolou. Ótima narrativa, ótimo cenário e ótimos personagens secundários, mas a protagonista e as atitudes dela me deixaram bem longe do que eu chamo paraíso. Uma pena.

A História

Raquel é uma adolescente que adora vestir roupas pretas e explorar todos os lados de sua rebeldia. Não é o tipo muito popular mas é a melhor amiga de Diego, um garoto que ama games e filmes de terror, desde a infância. De um tempo pra cá ela descobriu que está apaixonada por ele e começa a ter mil e um planos para fazer com que ele a note. Quando Suzy, a prima bonitona do garoto vai morar na casa dele por um tempo, ela se vê desesperada e resolver apostar todas as suas fichas numa proposta bem direta: ela pergunta se ele gostaria de perder a virgindade com ela com a desculpa de “estar mais preparado” para quando fosse transar com a tal Suzy. Será possível realmente seguir com a amizade depois disso?

Book Trailer

A Autora

Rafaella Vieira gosta de ser chamada de Rafa. Antes de se dedicar totalmente a literatura teen, trabalhou como advogada por seis anos. Visitante assídua do mundo da imaginação, ela nasceu e mora em Recife, mas gostaria de morar no universo de algum de seus livros. É fissurada em filmes, músicas, seriados e livros juvenis. Atualmente, escreve sem parar.

Etc …

Capa e Projeto Gráfico: ★★★★★
História: ★★☆☆☆
Narrativa: ★★★★☆
Skoob: Sete Minutos no Paraíso
Autora: Rafaella Vieira
Editora: Gutenberg




Sobre o autor do post:

Meu nome é Priscila, mas por favor me chame de Pri, não sou uma pessoa de muitas formalidades... Sou designer e social media por formação mas larguei tudo e abri um pet shop porque sou dessas que não tem medo de largar tudo e começar de novo quantas vezes for preciso se isso me fizer feliz. Ler é um dos meus passatempos favoritos, por isso criei o Bookaholic para compartilhar com vocês um pouco do que leio e sobre o universo literário!
E-mail: priscilabraga@gmail.com



Posts Relacionados







:38 :37 :36 :35 :34 :33 :32 :31 :30 :29 :28 :27 :26 :25 :24 :23 :22 :21 :20 :19 :18 :17 :16 :15 :14 :13 :12 :11 :10 :09 :08 :07 :06 :05 :04 :03 :02 :01


6 Comentários em “Sete Minutos no Paraíso”


#1 Anelise 26-06-2012 - 01:03 -
Google Chrome 15.0.874.54 Windows XP

Ugh, como eu odeio essas protagonistas retardadas. Me lembrou um pouco o Deslembrança você falando. Peguei um ódio da protagonista desse livro, arghhhh, muito tonta!

[Responder]

Já comentou 76 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#2 Filipe Machado 26-06-2012 - 12:50 -
Google Chrome 19.0.1084.56 Windows 7

Ai, poxa, esse livro é muito safado pra mim.
Crianças não podem ler essas coisas. :05

[Responder]

Já comentou 276 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#3 Yara Prado 30-06-2012 - 13:51 -
Google Chrome 19.0.1084.52 Windows 7

Ai, é tão chato quando encontramos um personagem que não agrada…
Ainda tenho vontade de ler o livro, apesar da resenha… Acho que só vou poder falar mais sobre ele quando ler, né?
Bjs.

[Responder]

Já comentou 802 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#4 Tatiana Leite 15-07-2012 - 20:15 -
Google Chrome 20.0.1132.57 Windows 7

Puxa, e eu sou tão curiosa pra ler esse livro! :10 Quer dizer, ainda pretendo ler porque realmente já faz um bom tempo desde quando li a sinopse e me interessei pelo rumo que a história tomaria, mas fiquei um pouco menos empolgada com a descrição da protagonista… Essas mudanças de direcionamentos nas atitudes dela podem até estarem relacionadas à imaturidade que a menina provavelmente tem, mas chega uma hora que cansa, né? Só de ler a resenha eu já fiquei meio tensa com o que vou achar dela, imagina lendo? Mas espero que pelo menos no final do livro ela tenha crescido um pouco! :28

Adorei a resenha! \o/ Beijo! ;3

[Responder]

Já comentou 936 vezes e é um verdadeiro Bookaholic!

#5 Francielle 09-08-2012 - 20:27 -
Google Chrome 21.0.1180.60 Windows 7

Só vou poder dar realmente uma opinião depois de ler o livro.
O título me interessou tanto (tuudo que me lembra “De repente 30″ me chama atenção *-*), mas acho que gostaria mais desse livro quando eu era mais nova… tipo quando eu estava na 8ª série..).
Sobre a sua crítica à personagem… eu acho que personagens assim como as pessoas são passíveis de erros, tomar decisões impensadas, incoerentes. Não li o livro ainda, mas eu acho que isso é algo que não me incomodaria tanto.

[Responder]

Você já comentou 6 vezes.

#6 Camile Cruz 26-12-2012 - 17:17 -
Google Chrome 23.0.1271.97 Windows XP

Olha, concordo totalmente com o que você falou. Além de que, a história é bem clichê, né?
Beijos

[Responder]

Comentou pela primeira vez, seja bem-vindo!